sábado, 1 de outubro de 2011

Risco do Brasil se aproxima de economias mais avançadas





Nível do seguro contra calote da dívida soberana do Brasil encontra-se em situação mais confortável do que países como a Bélgica.

Felipe Peroni, Brasil Econômico

Com a piora dos indicadores fiscais dos países desenvolvidos, o mercado financeiro internacional atribui um risco menor ao Brasil na comparação com países que recebem uma classificação superior das agências de avaliação de risco.

Essa é a conclusão do Banco Central disponível no Relatório Trimestral de Inflação divulgado nesta quinta-feira (29/9).

A evolução do superávit primário (economia do governo para pagar juros da dívida pública) e o aumento das reservas internacionais são os fatores apontados para essa melhora.

"O Brasil tem hoje uma reserva fantástica, e isso nos dá um colchão para pagamento de dívida externa", diz Celso Grisi, presidente do instituto de pesquisas Fractal.

Segundo o BC, as reservas internacionais ultrapassam US$ 350 bilhões. "Devemos lembrar que isso tem um custo, pagamos em reais para manter essas reservas", adverte Grisi.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Índice aponta os mais preparados às mudanças climáticas





Ranking realizado pelo Instituto de Adaptação Global leva em conta a prontidão e a vulnerabilidade de cada país e coloca o Brasil em 63º de uma lista com 161 nações, na qual os primeiros lugares são ocupados por europeus e os últimos por africanos

Fabiano Ávila, Instituto CarbonoBrasil/Instituto de Adaptação Global

Já há algum tempo as nações mais pobres do planeta e os pequenos países insulares são considerados os mais vulneráveis às mudanças climáticas e por isso deveriam ser os primeiros a receber a ajuda internacional. Dar embasamento para essa teoria é o principal objetivo do Índice de Adaptação Global (GaIn), que foi publicado neste mês e que avaliou inúmeros fatores para chegar a um ranking mundial que combina dados da prontidão de um país e de sua vulnerabilidade....

A arte de desaprender





Assim como há escolas e cursos para aprender, deveria também existir para ensinar a desaprender

Frei Betto, Adital

Apresentou-se à porta do convento um médico interessado em tornar-se frade. O prior encarregou o mestre de noviços de atendê-lo.

― Caro doutor – disse o mestre – o prior envia-lhe esta lista de perguntas. Pede que tenha a bondade de respondê-las de acordo com os seus doutos conhecimentos.

O jovem médico, acomodado no parlatório, tratou de preencher o questionário. Em menos de uma hora devolveu-o ao mestre. Este
levou o papel ao prior e retornou quinze minutos depois:

― O prior reconhece que o senhor demonstra grande conhecimento e erudição. Suas respostas são brilhantes. Por isso pede que retorne ao convento dentro de um ano.

O médico estampou uma expressão de desapontamento:...

Alarme dispara no PSDB

,
Tucanos estão assustados com a força do PSD e com o crescente protagonismo do PSB; presidente do partido, Sérgio Guerra, fala em impedir candidatura paulista em 2014, isolando Alckmin, Serra e FHC; Aécio, que restou, não inspira confiança



 Uma nota publicada na coluna Painel, da Folha de S. Paulo, desta sexta-feira, informa que o lançamento prematuro da candidatura do senador mineiro Aécio Neves à presidência em 2014 é apenas uma tentativa de demarcar território, diante do crescente esvaziamento do PSDB como alternativa real de poder. Diz o texto:...

(vídeo) manguaça braba!!!

Explicado porque da mídia defende a “liberdade de mercado” para os automóveis importados





Um leitor explica, com a imagem acima, a incansável defesa que parte de nossa gloriosa mídia faz  (para quem não compra jornal ou não é de São Paulo, trata-se de um anúncio-envelope que cobre parte da primeira página).
Resumo da ópera: o Brasil que se exploda, o que eu quero é faturar:

Ler Revista Veja dá nisso!!!


Brasileiro ganha prêmio Ig Nobel de comunicação

Tem que ter prisão perpétua para estupidez nesse país!!!
O sujeito gasta um dinheirão pra ir no Rock in Rio e leva uma faixa para Stevie Wonder LER!!!
Isso é o resultado de muita leitura do P.I.G.!!!
A classe média brasileira mostra ao mundo os seus "valores"!!!
Quando a Presidenta Dilma se empenha para extirpar a miséria no Brasil ela acerta PORÉM deveria incluir nos seus esforços erradicar a "miséria mental" também!!!
E é o P.I.G. quem promove essa "invalidez cerebral" no Brasil!!!
O que faz a polícia do Rio de Janeiro que não prende por desacato à inteligência um criminoso desta marca???

INVEJA DA GISELE? VERGONHA DE QUEM SE RECUSA A PENSAR



Na luta entre a ministra e a modelo, Globo deixa claro quem está certa

Acredite: eu gosto da Gisele Bundchen. Semanas atrás eu já planejava escrever um postzinho sobre ela referente a uma reportagem que li. Acho interessante sua trajetória. Aos 13 anos, ela era tão magra e alta que era chamada na escola de Oli (por causa de Olivia Palito) e Saracura, um pássaro com pernas longas e finas. Quando estreou naspassarelas, seus olhos eram considerados pequenos, seu nariz grande demais, e ela eraconstantemente recusada para as fotos. Em 1995 ela ainda se chateava com as recusas e contava suas desventuras ao pai, que lhe disse: “Gisele, ignore. Pessoas com narizes grandes têm grandes personalidades. Narizes pequenos levam a personalidades pequenas”. Ela decidiu não se importar mais: “Não vou ouvir pessoas que me fazem sentir mal”. Hoje, sua autoestima é uma de suas marcas registradas....

Questionando o poder político da igreja

Bandidos de toga




O Supremo Tribunal Federal agora tentará encontrar um meio-termo para a Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta pela Associação dos Magistrados Brasileiros visando limitar o alcance fiscalizador do Conselho Nacional de Justiça. Situação curiosa: o STF, resguardando a própria imagem, tende a contrariar ambos os interesses. De novo, a politização do debate suplantará os critérios jurídicos que deveriam norteá-lo. Esperem até chegar o julgamento dos “mensaleiros”.

O desabafo da corregedora Eliana Calmon foi até suave para descrever a situação do Judiciário. Por isso não convém acreditar que os magistrados reagiram tão mal, como Polianas indignadas, apenas por espírito corporativo. Para a tribunocracia em exercício é muito importante fortalecer as instâncias regionais, mantendo-as protegidas do controle externo. A propósito, ali nasce a maioria das
fichas sujas eleitoreiras que orgulham nossos pruridos éticos.

Guilherme Scalzilli

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

EXISTÊNCIA DO AQUECIMENTO GLOBAL É QUESTIONADA EM PESQUISA



56 mil empregos e R$ 12 bilhões que Lula salvou. Cerra e FHC iam entregar tudo


A P-57, que o Cerra e o FHC preferiam fazer em Cingapura

No fim  da campanha de 2002 – em que derrotou o Padim Pade Cerra de forma esmagadora (61 a 39%) – , o Nunca Dantes esteve no que restávamos de um estaleiro de Angra dos Reis, no Rio.

O governo Cerra/FHC desmanchou a indústria naval brasileira.

E a Petrobrax acabara de encomendar uma plataforma num estaleiro em Cingapura.

O estaleiro de Cingapura tinha oferecido um preço inferior em alguma coisa perto de 10% à oferta do concorrente brasileiro.

10%.

Por menos de 10%, Cerra e o Farol de Alexandria iam comprar em Cingapura (*).

(Igual hábito caracterizava o Rogério Agnelli, em boa hora dispensado de servir à Vale.)

Lula anunciou ali no canteiro de horas quase abandonado que, eleito, a primeira coisa que faria seria cancelar a compra da plataforma no exterior.

Nesta sexta-feira, o jornal Valor tem um caderno especial: “Indústria Naval – Em mar aberto – Negócios em alta marcam ritmo dos estaleiros.”

Na capa, uma foto impressionante da plataforma P-57, entregue dois anos antes do prazo.

Uma cidade de 311 metros de comprimento e 56 de largura.

Produzida num estaleiro … em Angra dos Reis.

A P-57 custou perto de 1,2 bilhão de reais, com cerca de 70% de nacionalização.

Esse Nunca Dantes …

É por isso que a Casa Grande não o perdoa (muito menos O Globo).

Hoje, na indústria que o Nunca Dantes e a Petrobras salvaram, há investimentos de R$ 12 bilhões.

Ela emprega 56 mil trabalhadores brasileiros (e, não, de Cingapura).

Em 2016, empregará 100 mil (brasileiros).

Há encomendas de 278 embarcações, que serão construídas com produtos de 250 fornecedores.

Os petroleiros têm nomes sugestivos.

João Cândido, o Almirante Negro, gaúcho.

Celso Furtado, paraibano.

Rômulo Almeida, chefe da assessoria econômica do Dr. Getulio, de onde saiu o projeto de fundação da Petrobras – baiano.

Sérgio Buarque de Holanda, historiador, pai, e paulista.

Que beleza !

E ainda reclamam do IPI do carro de luxo, que vai obrigar o estaleiro de Cingapura a vir produzir no Brasil !


Paulo Henrique Amorim



(*) Na igualmente fracassada campanha de 2010, o Padim Pade Cerra voltou a defender o fechamento da indústria naval brasileira e as encomendas da Petrobras no exterior, em nome da eficiência. É um jenio ! Será que ele também é contra o IPI do carro de luxo ?
Conversa afiada

Porquê Camuflar as Nossas Convicções?

Desde que nos propomos emitir uma verdade de acordo com as nossas convicções damos logo a impressão de fazer retórica. Que espécie de prestidigitação vem a ser essa? Como é que nos nossos dias não poucas verdades, proferidas que sejam, por vezes, mesmo em tom patético, imediatamente ganham aspectos retóricos? Porquê é que na nossa época cada vez há mais necessidade, quando pretendemos dizer a verdade, de recorrer ao humor, à ironia, à sátira? Porquê adoçar a verdade como se se tratasse de uma pílula amarga? Porquê envolver as nossas convicções num misto de altiva indiferença, digamos, de desprezo para com o público? Numa palavra, porquê certo ar de pícara condescendência? Em nossa opinião, o homem de bem não tem de envergonhar-se das suas convicções, ainda mesmo que estas transpareçam sob a forma retórica, sobretudo se está certo delas. 
Fiodor Dostoievski, in "Diário de um Escritor"

Justiça proíbe Alckmin de vender leitos públicos para os planos de saúde Após decisão do TJSP, Alckmin ficou de bico calado.


Após decisão do TJSP, Alckmin ficou de bico calado.

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) negou o recurso que o governo do Estado moveu contra a decisão que proibia a destinação de 25% dos leitos de hospitais públicos a planos de saúde.

Agora não cabe mais recurso. O governo terá de esperar o julgamento da ação civil pública movida pela Promotoria de São Paulo contra a destinação dos leitos aos convênios, o que pode demorar.....

Piores invenções humanas.

Não funciona.


Com o intuito de facilitar um pouco nossa passagem pela Terra, fiz uma pequena lista com alguns estorvos:

Perda total de massa encefálica



como é possível que pessoas razoáveis acreditem nessas imundícies.

Resumo da Ópera do Judiciário brasileiro


Segundo a Ministra Eliana Calmon Alves, corregedora do CNJ - Conselho Nacional de Justiça:
  1. É comum a troca de favores entre magistrados e políticos.
  2. O Judiciário está contaminado pela politicagem miúda.
  3. Juízes produzem decisões sob medida para atender aos interesses dos políticos, são os patrocinadores das indicações dos ministros.
  4. Não é incomum um desembargador corrupto usar telefonar para um juiz e pedir uma liminar, um habeas corpus ou uma sentença.
  5. Os juízes que se sujeitam a isso são candidatos naturais a futuras promoções.
  6. Os que se negam a fazer esse tipo de coisa (os corretos) ficam onde estão.
  7. É a política que define o preenchimento de vagas nos tribunais superiores.
  8. Os piores magistrados terminam sendo os mais louvados.
  9. O braço político se infiltra no Poder Judiciário.
  10. O STJ chegou à conclusão de que denúncia anônima não pode ser considerada pelo tribunal. De fato, uma simples carta apócrifa não deve ser considerada. Mas, se a Polícia Federal recebe a denúncia, investiga e vê que é verdadeira, e a investigação chega ao tribunal com todas as provas, você vai desconsiderar.
  11. Há uma mistura e uma intimidade indecente com o poder.
  12. Para ascender na carreira, o juiz precisa dos políticos. Nos tribunais superiores, o critério é única e exclusivamente político.
  13. Para entrar num tribunal como o STJ, seu nome tem de primeiro passar pelo crivo dos ministros, depois do presidente da República e ainda do Senado. O ministro escolhido sai devendo a todo mundo.
  14. Há colegas que, quando chegam para montar o gabinete, não têm o direito de escolher um assessor sequer, porque já está tudo preenchido por indicação política.
  15. Há um assunto tabu na Justiça que é a atuação de advogados que também são filhos ou parentes de ministros.
  16. É um problema muito sério. Eles vendem a imagem dos ministros. Dizem que têm trânsito na corte e exibem isso a seus clientes.
  17. Nós, magistrados, temos tendência a ficar prepotentes e vaidosos.
No Redecastorphoto

Pastora morre em ato de Jejum prolongado

Jejum Recomendado para uma porção de líderes evangélicos do "novo movimento gospel" que brincam e abusam da fé de pessoas e usam textos fora do contexto para criar heresias e mentiras.

Ainda pensando em comprar aquele sofá em 12 vezes? Então veja esse vídeo


Se você ainda continua pensando em comprar aquele sofá bacana em 12 prestações, veja este vídeo (legendado em português de Portugal). Trata-se de uma entrevista feita pela BBC com Alessio Rastani, investidor independente. Num rasgo incomum de sinceridade, Rastani afirma, entre outras coisas, que os especuladores como ele estão adorando a crise nas economias da Europa e dos Estados Unidos. Diz ele:
“Se eu vejo uma oportunidade de fazer dinheiro, eu aproveito.”
“A maioria dos traders… nós não nos importamos realmente em consertar a economia. (…) O nosso trabalho é fazer dinheiro a partir disso.”
“Tenho sonhado com esse momento há três anos. Eu tenho de confessar: quando vou para a cama, sonho com uma nova recessão, com outro momento como este”.
“Os governos não mandam no mundo. Quem governa o mundo é a Goldman Sachs”.
A crueza de Rastani levantou a suspeita de que ele seja um ator a serviço de um grupo especializado em pegadinhas. Mas a BBC garantiu oficialmente que Rastani é mesmo um tubarão sem coração e não um piadista.
Uma coisa é certa: Rastani diz a verdade. E, pelo sim pelo não, é melhor começar a desconfiar do que os jornais publicam sobre a crise.
Quanto aquele sofá, esqueça!
Com textolivre

Fidelidade partidária





O PSD, que teve o seu registro autorizado ontem pela Justiça Eleitoral, nasce com cerca de 50 deputados e dois senadores. Já pode entrar com força no jogo de barganhas a que o Congresso se dedica com extrema assiduidade e eficiência. Afinal, entre seus integrantes estão parlamentares bem acostumados com essa prática....

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

HOMENAGEM A LULA E O HORROR DA IMPRENSA



"Think outside the box" é uma expressão da língua inglesa, notadamente americana, que fala pra você sair dos paradigmas, "pensar fora da caixa", ampliar os horizontes e não se prender a questões previamente formadas.

No último final de semana em uma conversa produtiva, ouvi de pessoas esclarecidas, que o Brasil só está onde está, porque FHC estabilizou a economia. Quer dizer, Lula não tem mérito algum.

Isso é de uma tolice infindável. FHC teve seus méritos (e jogou tudo fora no segundo mandato), mas Lula fez outras cosias. Parece que é muito difícil entender que não bastava a estabilização da economia se estivessemos quebrados. Era preciso criar um mercado interno e cortar a dependência dos países do Primeiro Mundo que já demonstravam inequívocos sinais de fadiga econômica. Mas não, uma parcela substancial das pessoas ainda influenciadas pelo trololó da mídia, não consegue dar aos dois personagens seus méritos. Acham que para dar a um, é preciso tirar de outro.

Se Lula tivesse sido eleito em 1989 talvez tivesse jogado o Brasil numa crise sem precedentes. Dois anos depois a URSS terminou e mostrou que o socialismo como vinha sendo aplicado, não era um dos melhores sistemas. Mas Lula não ganhou e teve tempo de evoluir. E evoluiu bastante enquanto a maioria dos países ainda caía no canto da sereia no neoliberalismo. Se o socialismo soviético não funcionou, ficou claro que o capitalismo americano também era podre demais. 17 anos depois do fim da União Soviética, o sistema americano quebrou e levou consigo metade do planeta chamado desenvolvido. Sobraram somente os países que foram se preparando a passos largos. Entre eles, o Brasil.

Ontem disseram que a sorte do Brasil e de Lula estava na conjuntura internacional favorável. Isso é de uma bobagem sem tamanho. O mundo está ruindo, como pode a conjuntura favorecer? Basta ver EUA e Europa de 2008 pra cá. Quem fala isso ou tem muita má-fé ou é tremendamente desinformado. Prova disso é que em 1999 estavamos naquela época sim, em uma bolha de crescimento mundial. Mas o Brasil afundava nas próprias dívidas e na submissão ao FMI. Lula entrou e deu um fim a isso.

O Brasil está bem e Lula tem 80% dos créditos. O real foi criado em 1993 pelo então Presidente Itamar Franco (FHC se apropriou da criação, tratando-a como se dele fosse) e a partir de então muita coisa caminhou. Mas desde janeiro de 2003, com políticas avançadas de inclusão social (e portanto, crescimento econômico) o país alcançou outro patamar. Com base nisso se dá a homenagem que Lula recebe em Paris esta semana. 

Quando vemos na mídia as ressalvas e as desculpas pelas quais dão mostra de que Lula não é assim tão merecedor, mostram que a imprensa brasileira vai sempre padecer do mal da subserviência aos antigos donos do poder. O planeta inteiro é outro, quem criou o G20 e chamou China e Índia para um embate internacional pra valer, em bloco, foi o ex-operário. Ignorar é doentio e dá o exato tamanho da falta de credibilidade que tem o nosso imprensalão.
Anais políticos

"Vassouras contra a corrupção’ são roubadas em Brasília


Ambulantes, servidores e até mesmo seguranças dos prédios da Esplanada dos Ministérios roubaram muitas das 594 vassouras nas cores verde e amarelo que desde a manhã desta quarta-feira, 28, estavam fincadas no gramado em frente ao Congresso Nacional como protesto contra a corrupção. A organização da manifestação optou por retirar o restante das vassouras após perceber que todas acabariam sendo mesmo arrancadas, mas acabou doando outra grande parte delas às pessoas que pediram para levar para casa uma vassoura novinha em folha.
via esquerdopata

Aborto já é permitido



Desde que a pessoa tenha dinheiro para pagar, o aborto é permitido no Brasil. Se a mulher for pobre, porém, precisa provar que foi estuprada ou estar à beira da morte para ter acesso a ele. Como consequência, milhões de adolescentes e mães de família que engravidaram sem querer recorrem ao abortamento clandestino, anualmente.
A técnica desses abortamentos geralmente se baseia no princípio da infecção:

Descanse em paz, DEM



ENCOLHENDO A CADA ELEIÇÃO, O PARTIDO QUE DEVERIA SUSTENTAR A BANDEIRA DO CONSERVADORISMO NO BRASIL LEVA SEU GOLPE DE MISERICÓRDIA COM A CRIAÇÃO DO PSD DE GILBERTO KASSAB, QUE LHE TOMOU, ENTRE OUTRAS COISAS, 17 DEPUTADOS E O POSTO DE SEXTA MAIOR BANCADA DA CÂMARA FEDERAL

- O Democratas tentou. Em 28 de março de 2007, o antigo PFL foi refundado com novo nome, Democratas, e prometia recuperar o protagonismo da década de 1990, quando o ex-senador Marco Maciel ocupou a vice-Presidência da República do governo Fernando Henrique Cardoso, mas a relutância em sustentar as bandeiras do liberalismo e do conservadorismo em um país governado há nove anos por partidos historicamente de esquerda enfraqueceu a legenda, que recebe sua pá de cal com a fundação do PSD do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.
O ocaso do DEM começou com o fim do governo Fernando Henrique, mas pode ser localizado simbolicamente no dia 7 de maio de 2008, quando o senador Agripino Maia (hoje presidente nacional do partido) botou em questão a índole da então ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff logo na abertura de reunião da Comissão de Infraestrutura do Senado, baseado no relato de que Dilma mentiu sob tortura durante a ditadura (assista ao vídeo). “Me orgulho muito de ter mentido, senador. Porque mentir na tortura não é fácil”, respondeu a hoje presidente Dilma, sob aplausos – para o constrangimento de Agripino e de toda a oposição –, fortalecendo, naquele momento, a candidatura que venceria as eleições presidenciais de 2010.

Os que mandam no mundo


As grandes crises econômicas mundiais trazem o desemprego e a miséria, e atingem também os investidores. Houve milionários que, vítimas de sua própria ambição e dos especuladores, chegaram ao suicídio, como na queda vertiginosa da Bolsa de Nova Iorque, em 1929. Mas as grandes crises são “o sonho feito realidade para aqueles que querem fazer dinheiro”, como revelou um corretor de valores de Londres, Alessio Rastani, em entrevista à BBC, que reproduzida pela internet, está surpreendendo o mundo. Ele afirmou também que havia sonhado três anos com uma recessão como a atual. Rastani é auto-identificado pelo seu site na rede mundial como hábil operador, consultor no mercado de capitais, e conferencista que percorre o mundo, a fim de orientar os investidores. Ele declarou à emissora britânica que quem manda no mundo, porque manda nos governos, é o grande banco de investimentos Goldman Sachs.
Rastani não citou diretamente o jornalista francês Marc Roche que, no ano passado, publicou um livro forte, e sobre o qual os grandes meios internacionais de comunicação quase nada dizem, com o título de La Banque: Comment Goldman Sachs dirige le monde (Albin Michel, Paris, 2010). Roche é, há mais de vinte anos, correspondente de Le Monde, na City de Londres, o que lhe possibilita acompanhar os grandes movimentos das finanças internacionais. O livro demonstra que o banco americano conseguiu atuar junto ao governo de grandes países, mediante a infiltração de seus ex-dirigentes, ao mesmo tempo em que cooptou ex-governantes para participar de suas grandes decisões, em operação que, de acordo com o livro de Marc Roche – em entrevista à televisão, o escritor os chamou de imorais- sugere corrupção e suborno em escala global....

Com essa mídia país não avança


Ao longo da terça-feira, a internet se divertiu com o post que este blog publicou sobre a missão difamadora da mídia brasileira que foi à França reclamar com a sua universidade Science-Po por ter outorgado ao ex-presidente Lula o título de Doutor Honoris Causa. O absurdo que se revelou deixou as pessoas atônitas e, assim, só restou rir...

O machismo nosso de cada dia ou Gisele Amélia Bündchen



Hoje a comunidade virtual brasileira está fervilhando com o debate sobre a legalização do aborto. O assunto começou por conta daCampanha 28 de Setembro pela Despenalização e Legalização do Aborto na América Latina e no Caribe, que inspirou posts em muitos blogs, feministas ou não.

Sem muito o que acrescentar depois de textos tão completos (exemplos aqui e aqui), vou falar de outro assunto que afeta as mulheres. Pipocaram aqui e ali algumas discussões sobre o comercial estrelado por Gisele Bündchen, de uma marca de lingerie. Na peça, a modelo "ensina" como as mulheres devem comunicar más notícias para seus maridos/namorados. Falar que bateu o carro ou que estourou o limite do cartão de crédito (oi?) vestida não dá certo. A pedida é mostrar o corpão na hora de comunicar ao macho provedor que você, mulher, não se comportou como ele gostaria.

Sério mesmo?...

Os Verdadeiros Burros e os Falsos Loucos

“O mais esperto dos homens é aquele que, pelo menos no meu parecer, espontâneamente, uma vez por mês, no mínimo, se chama a si mesmo asno..., coisa que hoje em dia constitui uma raridade inaudita. Outrora dizia-se do burro, pelo menos uma vez por ano, que ele o era, de facto; mas hoje... nada disso. E a tal ponto tudo hoje está mudado que, valha-me Deus!, não há maneira certa de distinguirmos o homem de talento do imbecil. Coisa que, naturalmente, obedece a um propósito.

Acabo de me lembrar, a propósito, de uma anedota espanhola. Coisa de dois séculos e meio passados dizia-se em Espanha, quando os Franceses construíram o primeiro manicómio: «Fecharam num lugar à parte todos os seus doidos para nos fazerem acreditar que têm juízo». Os Espanhóis têm razão: quando fechamos os outros num manicómio, pretendemos demonstrar que estamos em nosso perfeito juízo. «X endoideceu...; portanto nós temos o nosso juízo no seu lugar». Não; há tempos já que a conclusão não é lícita. 
Fiodor Dostoievski,  in "Diário de um Escrito

Cidades brasileiras despejam mais de 5 bi de litros de esgoto sem tratamento por dia



Ciclo Vivo

“O Brasil melhora muito lentamente na prestação dos serviços de água, coleta e tratamento dos esgotos, mesmo após a retomada dos investimentos no setor, e está distante da tão sonhada “universalização” dos serviços que não acontecerá sem um maior engajamento e comprometimento dos governos federal, estaduais e principalmente os municipais.  Essa é a constatação do mais novo levantamento do Instituto Trata Brasil que avaliou os serviços prestados nas 81 maiores cidades brasileiras, com mais de 300 mil habitantes....