sábado, 15 de outubro de 2011

Homenagem aos professores - um forrozinho da hora!!!!, ouça no Contramaré

Charge do Bessinha

20 quadrinhos da Turma da Monica com duplo sentido



uma seleção direta do Porra, Mauricio! O melhor Tumblr do Brasil.
Ao menos na minha e na opinião, sempre cabeça, do Horácio.



Nem me conta mesmo! Nem me conta…



Acho que eu vi um desses depois da meia noite na Multishow tb…



Pra dança do ‘Encaixa’


Cascão é experiente nos movimentos do Kama Sutra hein…


Ta com esse olhar na linha de cintura pq, desenhista do Mauricio!?



Lingua pra dentro Magali!!! CUIDADO!


ô seu guarda, a mão estrategica das crianças da cadeia hein!


Ô fase!


Se pá nem tava Monica, ele é negão mesmo.



Isso foi publicado, MESMO!?


Paudurecencia matutina sempre alerta!


Ó a suruba ae! Acabaram com a dentuça!


Gravida aos 16, toda semana na MTV.


A Sasha fez a cena com a cobra e é mal falada até hoje no twitter…


Cu de bebado não tem dono nem no circo!


Ainda bem que a imagem é cortada ai…


Esta otimo!


Não da na pinta assim né Cascão! Ao menos disfarça o biquinho pô!


A galinha ali do lado teve um dejavu!


Na roda!? Bombada na rodinha!?! Vai ficar com a perna bamba….Oh wait!…

Todos retirados do Tumblr: PORRA, Mauricio! com perolas da Turma da Monica 365 dias no ano! Sigam o Tumblr que vale muito a pena e também conheçam o livro ‘Cala Boca Galvão’ do mesmo cara que modera tudo isso!


Fonte: Blog Não Salvo (http://www.naosalvo.com.br/vc/20-quadrinhos-da-turma-da-monica-com-duplo-sentido/)



OBS: MENSAGEM SUBLIMINAR? MONTAGEM? NÃO SEI, ACHO QUE O AUTOR NÃO FARIA ISSO, MAS QUE É ESTRANHO, ISTO SIM! CUIDEMOS DE NOSSAS CRIANÇAS!

ATÉ QUANDO A PSEUDO-ESQUERDA PEGARÁ NO PÉ?


GILBERTO KASSAB CONSEGUIRÁ ATRAIR OS PSEUDO-ESQUERDISTAS? OU ELES TORNARÃO ETERNO SEU TEATRINHO NEOLIBERAL MASCARADO DE MARXISTA?

Por Alexandre Figueiredo

A pseudo-esquerda está feliz porque o Brasil ainda não avançou de forma definitiva. Tivemos melhorias no quadro sócio-econômico e, em parte, político-institucional, mas ainda é muito pouco para que o país seja considerado próspero e justo.

George Carlin - Ilusão da educação

Quadrinhos Ócios do Ofício

Quem quer acabar com a corrupção?



Tudo a favor de quem se manifesta contra a corrupção no Brasil. Afinal, ela é mesmo uma praga que precisa ser extirpada da sociedade. Mas não é com passeatas organizadas para sair no Jornal Nacional e nas capas dos jornalões que se vai conseguir algo prático.
Os tais atos públicos, pelos cartazes carregados pelos manifestantes e pelas palavras de ordem repetidas, parecem ter como alvo não os corruptos e sim o governo Dilma - e, portanto, devem ser vistos apenas como mais um movimento que tem como finalidade desestabilizar a administração petista.
Quem quer mesmo que a corrupção acabe no Brasil deve lutar com outras armas. Denunciar quem se vale dela para pedir ou receber "favores" da máquina burocrática, por exemplo, é uma das mais poderosas medidas que podem ser tomadas contra esse câncer que corrói as forças da nação.
Quem julga que o governo federal é omisso na questão está completamente desinformado. Quem clicar aqui vai se surpreender com a quantidade de informações disponíveis sobre o assunto. 
O site da Controladoria-Geral da União é rico em detalhes do que o poder público federal vem fazendo para combater essa erva daninha. É tão cheio de minúcias que divulga, mensalmente, um relatório completo sobre as punições aplicadas contra os servidores públicos federais. 
O último documento, relativo ao mês de setembro, pode ser lidoaqui. Por ele fica-se sabendo que desde 2003 até agora foram expulsos do quadro do funcionalismo público federal  3.402 servidores, o que representa 0,64% do total. As punições vêm em ritmo crescente: em 2003 foram 264; no ano passado, 521; este ano, até setembro, somam 433.
Alguém pode dizer que esse esforço é pouco em virtude da magnitude do problema. É pouco, sim, muito pouco, mas indica que o governo federal se preocupa com a questão, luta do jeito que pode para limpar a administração pública dos maus servidores, faz o possível para deixar as contas acessíveis para o cidadão comum e abre espaço para que qualquer um de nós o ajude em seu trabalho.
A questão fundamental é outra, muito mais séria do que a disposição dos governantes de extirpar esse tecido maligno das entranhas da corpo social. 
É saber se os brasileiros querem, mesmo, se livrar da corrupção, punir exemplarmente os corruptos e os corruptores.
É saber se os brasileiros aceitam viver numa sociedade em que o "jeitinho" não consiga, sempre, ajeitar as coisas, driblar a demora, pacificar as partes, deixar tudo como sempre esteve - porque assim é melhor para todos.
A questão fundamental é saber se os brasileiros vão conseguir viver sem a corrupção.
Crônicas do Motta

As Sombras do humano - Luis Felipe Pondé


As Sombras do humano from cpfl cultura on Vimeo.

Se Jesus fosse professor


Uma homenagem aos meus amigos professores.




O Sermão da montanha (*versão para educadores*)

Naquele tempo, Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem.
Ele os preparava para serem os educadores capazes de transmitir a lição da Boa Nova a todos os homens.
Tomando a palavra, disse-lhes:

- Em verdade, em verdade vos digo: Felizes os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus. Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque eles….
Pedro o interrompeu:

- Mestre, vamos ter que saber isso de cor?
André perguntou:

- É pra copiar?
Filipe lamentou-se:

- Esqueci meu papiro!
Bartolomeu quis saber:

- Vai cair na prova?
João levantou a mão:

- Posso ir ao banheiro?
Judas Iscariotes resmungou:

- O que é que a gente vai ganhar com isso?
Judas Tadeu defendeu-se:

- Foi o outro Judas que perguntou!
Tomé questionou:

- Tem uma fórmula pra provar que isso tá certo?
Tiago Maior indagou:

- Vai valer nota?
Tiago Menor reclamou:

- Não ouvi nada, com esse grandão na minha frente.
Simão Zelote gritou, nervoso:

- Mas porque é que não dá logo a resposta e pronto!?
Mateus queixou-se:

- Eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!
Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo:

- Isso que o senhor está fazendo é uma aula? Onde está o seu plano de curso e a avaliação diagnóstica? Quais são os objetivos gerais e específicos? Quais são as suas estratégias para recuperação dos conhecimentos prévios?
Caifás emendou:

- Fez uma programação que inclua os temas transversais e atividades integradoras com outras disciplinas? E os espaços para incluir os parâmetros curriculares gerais? Elaborou os conteúdos conceituais, processuais e atitudinais?
Pilatos, sentado lá no fundão, disse a Jesus:

- Quero ver as avaliações da primeira, segunda e terceira etapas e reservo-me o direito de, ao final, aumentar as notas dos seus discípulos para que se cumpram as promessas do Imperador de um ensino de qualidade.
– Nem pensar em números e estatísticas que coloquem em dúvida a eficácia do nosso projeto.
E vê lá se não vai reprovar alguém!

E, foi nesse momento que Jesus levantou os olhos para o céu e disse:

"Senhor, Senhor por que me abandonastes?"


Fonte: Blog Humor Ateu
via opinião e cia.

Situação econômica faz com que poucos brasileiros protestem contra a corrupção


SÃO PAULO - A primavera dos brasileiros já passou. Essa é a opinião de especialistas ouvidos na quarta-feira pelo GLOBO, que apontaram como grandes momentos de mobilização as Diretas Já, nos anos 80, e o Fora Collor, nos anos 90. O movimento contra a corrupção, que tem saído da internet para ganhar as ruas como aconteceu ontem em diversas cidades brasileiras, no entanto, está longe de ser uma nova primavera.
- Nossa primavera foi o momento das Diretas, quando 1,5 milhão foi às ruas. O que são cinco mil pessoas reunidas em São Paulo ou 13 mil em Brasília? É muito pouco. Sem organicidade, esse movimento não vai crescer. As manifestações ganham força se tiveram algo orgânico, como partidos e sindicatos - afirma o cientista político Carlos Mello, do Insper.
Nossa primavera foi o momento 
das Diretas, quando 1,5 milhão foi às ruas.
O que são cinco mil pessoas reunidas
em São Paulo ou 13 mil em Brasília?
É muito pouco
Professor titular de Ética e Filosofia Política na Universidade de São Paulo (USP), Renato Janine Ribeiro afirma que um problema para a mobilização do país contra a corrupção é que as pessoas são contra a corrupção, mas dos partidos alheios:
- O problema na luta contra a corrupção é que ela está tomada pelos partidos. E é uma lástima que as pessoas usem isso contra o partido oposto.
Para Janine Ribeiro, não se pode comparar o movimento contra a corrupção com movimentos como a Parada Gay:
O problema na luta contra a corrupção é
que ela está tomada pelos partidos
- Na Parada Gay, todos estão celebrando a vida. Quando se está lidando com uma coisa suja, como a corrupção, não há toda essa euforia. Acho essa comparação inoportuna e um tanto moralista.
Janine Ribeiro, Carlos Mello e o cientista político David Fleischer, da UnB, apontam que o momento econômico brasileiro colabora com a desmobilização:
- A economia é um fator para a desmobilização. Quando a economia está positiva, com aumento do salário médio e menos desemprego, isso alivia a barra dos brasileiros que, por natureza, são mais pacíficos e conciliadores- diz Fleischer.
Para Fleischer, uma mobilização de massa precisa contar com "o elemento da opressão financeira", como tem ocorrido na Espanha, na Inglaterra e nos Estados Unidos.
- Nós já tivemos nossas primaveras, como as Diretas Já e o Fora Collor. Eram momentos em que os brasileiros não estavam aguentando mais.
Janine Ribeiro lembra que, nesses momentos, o Brasil estava com graves problemas econômicos e que a indignação nas ruas não era apenas política.
A economia é um fator 
para a desmobilização
- Infelizmente, parece que o ponto crucial, o determinante, é a situação econômica. Realmente, eu gostaria que tivéssemos derrubado Collor pela corrupção e não pela crise econômica, mas não foi isso o que ocorreu.
Segundo Carlos Mello, em momentos de crise econômica, "a corrupção passa a ser intolerável".
- Mas o momento é desmobilizador, com desemprego de 6% e com algum crescimento econômico. Na Espanha, na Inglaterra e nos Estados Unidos, a crise empurrou as pessoas para as ruas. Agora, aqui, estão exigindo espírito cívico demais para um mundo que não tem mais esse civismo - diz Mello.
Para Mello, não se pode dizer que os brasileiros não saem às ruas simplesmente porque na Espanha os "indignados" tomaram as praças.
- Os espanhóis se mobilizam agora, mas aguentaram 40 anos de regime franquista - afirma Mello.
Tatiana Farah
No O Globo

Católicos perdem espaço, mas país não se afastará da religião, diz estudioso


Título original: Qual será o futuro religioso do Brasil?

por Francisco Borba Ribeiro Neto para Folha
o autor é coordenador do Núcleo Fé e Cultura da PUC-SP.


Na discussão sobre a redução do percentual de católicos no país, reavivada pelo "Novo Mapa das Religiões no Brasil", da FGV, frequentemente se imagina um passado em que a ampla maioria dita católica teria o perfil que se espera do católico urbano atual. Mas o "catolicismo popular" brasileiro é muito diferente disso.

Ele sempre foi mais um "cristianismo popular", permeado por sincretismos e particularismos, em que a influência do magistério romano foi muito relativa.

Por isso, a redução do percentual de católicos no país deve ser lida como a explicitação de uma diversidade religiosa camuflada e o aflorar de visões de mundo populares antes ocultas e recalcadas.

Entre os anos de 1991 e 2009, enquanto a porcentagem de católicos caiu 15%, a dos "sem religião" aumentou apenas 2%; a de evangélicos aumentou 10%.

Isso sugere que estamos num caminho diferente da Europa, onde a religião vem perdendo espaço na sociedade, e mais próximo ao norte-americano, onde há grande diversidade de religiões e estas permanecem influentes na vida social.

A presença do fator religioso nas eleições de 2010 ilustra essa tendência e mostra como ela poderá influenciar a relação entre religiões e sociedade no futuro do Brasil.

Quanto ao catolicismo brasileiro, seu novo perfil é marcado pelo êxodo dos católicos "por convenção" e pelo surgimento de um novo polo dinâmico, representado principalmente pelos movimentos e pelas novas comunidades.

Na arquidiocese de São Paulo, por exemplo, são reconhecidos mais de 40 grupos, que variam de poucas dezenas de participantes em uma paróquia a movimentos com centenas de pessoas, que já se ramificam na Europa e nos EUA.

O laicato tem papel preponderante nessas organizações, que contam com leigos consagrados à obra, muitos dos quais celibatários.

Contando, desde João Paulo 2º, com o apoio explícito do Vaticano, conseguem uma síntese entre pluralidade e unidade. Com isso, resolveram vários problemas do catolicismo do final do século 20, como a necessidade de pluralismo interno, a autonomia dos leigos, a falta de padres e o celibato.

No Brasil, seu grande desafio é formativo, pois se propõem à exigente tarefa de conciliar renovação litúrgica, mística cristã, evangelização, trabalho cultural e ação social.

Os dados indicam que continuaremos a ser, no futuro, um país cristão, com um povo marcado pela religiosidade. Isso diz muito, mas deixa muito ainda por dizer.

Fundamentalismo versus racionalidade, individualismo versus solidariedade, bem comum versus clientelismo, essas são algumas das questões que estão intimamente ligadas à forma como compreendermos e praticarmos nossas opções religiosas no futuro.

Fonte: Paulopes Weblog, via Opinião e cia.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Mais uma montadora chinesa anuncia plano de instalar fábrica no Brasil


A Great Wall informou que a capacidade de produção será de 100 mil unidades anuais, a mesma que terá a fábrica da Jac, também chinesa

Cláudia Trevisan, de O Estado de S. Paulo
PEQUIM - Beijing



A Great Wall é a mais nova montadora chinesa a decidir fincar sua bandeira em solo brasileiro. A empresa pretende instalar no País uma fábrica com capacidade de produção de 100 mil veículos ao ano, disse ao Estado seu diretor de marketing, Gao Dongxu.


Gao não revelou detalhes como investimento, local e quando será construída a planta. Ele disse que a empresa está a procura de um parceiro local para tocar o projeto, mas, segundo fontes revelaram ao Jornal do Carro, o Grupo Caoa, que representa a sul-coreana Hyundai e a japonesa Subaru no País, já teria assinado um acordo com a companhia chinesa.


A produção anual de 100 mil veículos prevista pela Great Wall é a mesma que outra montadora chinesa, a JAC, planeja fabricar na unidade que terá na Bahia, na qual serão investidos R$ 900 milhões.


"O Brasil é um enorme mercado potencial para a indústria automotiva", afirmou Gao. Segundo ele, a empresa ainda está em busca de um parceiro local para realizar o empreendimento.


A Great Wall é a terceira montadora chinesa a anunciar investimentos no Brasil, depois da JAC e da Chery, que lançou em julho a pedra fundamental de sua planta de R$ 700 milhões na cidade de Jacareí (SP).

O Esquerdopata

Divirta-se assistindo aqui o programa do PSDB que passou na TV




Faz uns 15 anos que o PSDB apresenta os mesmos líderes nacionais em seus programas. É verdade que dessa vez eles abriram um pouco mais de espaço para o FHC, que andava meio esquecido enquanto o povo não esquecia dele.
Agora que já passou um bom tempo do seu governo, o PSDB resolveu trazê-lo à tona de novo.
Eu sei que os leitores deste ingênuo blogue são bem-humorados, por isso não poderia perder a oportunidade de reprisar o programa do PSDB que foi ao ar em rede nacional na noite de ontem. Espero que se divirtam com frases como: “infelizmente a inflação voltou”, “juros nas alturas”, “exportando empregos”, “nove anos no governo... (o careca que falou isso esqueceu que em SP os tucanos estão há 17 no governo), “gestão eficiente” etc, etc.

HORÓSCOPO PARA 14/10 - GÊMEOS. MALUF E RORIZ




Sabe como funciona um relógio? E o motor de um liquidificador? Sabe como funciona o freio de um elevador? E o incinerador de lixo do seu prédio? Então você não sabe nada!

 Reconheça sua absurda, despropositada e medieval  ignorância e vá aprender sobre as coisas.
Se você não sabe coisas tão simples como o funcionamento de uma torradeira  como acha que pode viver neste mundo? Como quer saber do futuro através do meu horóscopo? Hein?Hein???

Ah, e quando for fazer amor converse com a pessoa. Sexo não é uma coisa que se faz apenas esfregando. Deve haver  uma interação...um reconhecimento do outro...

Combine com a pessoa amada -  ou esfregada -   uma viagem a Cupiapó, no cu do Maranhão. É linda a região...cheia de pés de sarneys em flor.

No trabalho evite se distrair. Teu patrão te paga pra trabalhar, não para ficar  tuitando contra o capitalismo.
Se quer ganhar dinheiro, siga os bons exemplos de quem sabe ganhar muito.
O tempo que você fica marchando  pra lá e pra cá,  marchando contra a corrupção use lendo a biografia destes dois grandes gêmeos  brasileiros: Maluf e Roriz.



blog do Benvindo

Globo não mostrou faixa em homenagem a Galvão Bueno


A Globo não mostrou a faixa que um grupo de torcedores do Brasil levou para o estádio no jogo contra o  México.  Não sei qual foi o motivo da censura, mas a faixa em homenagem ao chatérrimo Galvão vocês podem ver aqui no Contramarés. Rachei de rir!

O mais barulhento dos silêncios é o da omissão



Giordano Bruno
O mais barulhento dos silêncios
é o da omissão. Quando baixamos
a cabeça para os poderoso e dizemos:
Sim, senhor!!!
Déspostas, ditadores, tiranos, só
existem graças à covardia dos que,
empertigados pelo poder, os servem,
de cabeça erguida e espírito envergado,
de vergonha. Mas há- ainda bem-sempre
os que dizem não, e mais das vezes pagam
com seus corpos torturados, suas famílias
peseguidas a ousadia de serem homens dignos
de sua humanidade. No fim eles sempre perdem,
mas sua grandeza sempre vence ao inspirarem outros
a trilharem o caminho da verdadeira humanidade, em que
sejamos dignos de nós mesmos ao dizermos um simples:
Não!!! Eu não me curvarei!

( Em memória de Giordano Bruno )

no interrogações

Que tal entregar a saúde pública à igreja?




O reitor do Santuário Nacional de Aparecida pediu ao ministro da Saúde que não distribua camisinhas nas escolas públicas, afirma o Painel da Folha de S. Paulo de hoje.
Sabedoria divina que arrepia. Até porque, como todos sabemos, jovens só fazem sexo por causa do preservativo grátis. Sim, ela, a camisinha, é a responsável por tirar da inocência milhões todos os anos. Sem a dita, viveriam uma vida de castidade, dedicada às boas causas. Mas não! Enquanto o pecado em forma de látex lubrificado estiver à espreita de nossos adolescentes, feito o Tranca-Rua, o Tinhoso, o Cramulhão mangando Jesus no deserto, não haverá paz.
E o Estado, ao distribuir essas sementes da luxúria, é como a serpente que ofereceu o fruto da árvore proibida à Eva, levando ao conhecimento do bem e do mal. Pobre Adão! Pobres rapazes tirados da castidade por culpa de garotas que repetem o pecado original!....

O PAPEL DO NORDESTE NO DESENVOLVIMENTO DO PAÍS



Por Lilian Milena
Da Agência Dinheiro Vivo

Com a expansão econômica no Nordeste, 12 milhões de pessoas migraram para a Classe C durante os últimos oito anos. O aumento do PIB no centro Crato/Juazerio do Norte do Ceará, por exemplo, foi de 28%, entre 2003 e 2008, e em Vitória da Conquista, Bahia, o crescimento do PIB municipal foi de 32%, no mesmo período. Em Picos, no Piauí, o aumento de empregos formais foi de 126%, enquanto a média do Brasil, de 2003 até 2009, foi de 55%.

Os fatores que explicam o dinamismo recente do Nordeste, segundo o diretor de Gestão do Desenvolvimento do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), José Sydrão de Alencar Júnior, são as políticas de valorização do salário-mínimo e as políticas sociais (Bolsa Família e previdência social)....

Sexo tântrico em toda sua plenitude...


Quando duas metades de uma alma se encontram o amor que sentem transcende tudo que você chamava de amor até o momento. Sua percepção de amor muda. Você entende o que é o amor em sua essência verdadeira, pura, divina.
Se alguém tem dúvida se a pessoa amada é ou não a outra metade de sua alma, se ainda não teve essa certeza no olhar, no toque "sobrenatural", nos carinhos...no beijo. Com certeza suas dúvidas sumirão quando se entregarem ao sexo.

O sexo entre essas almas é o que se pode chamar de sexo tântrico em toda sua plenitude. Esqueça todas aquelas fórmulas, dicas, e manual para aprender como fazer o sexo tântrico. Ele acontecerá naturalmente!
Ficarão horas apenas nos beijos, quando digo horas....são horas mesmo! Cinco 
horas se beijando parecerão cinco minutos. No toque, no contato com a pele, perceberão a união física com a espiritual. A sensação de que estão fora do mundo terreno.
O prazer não virá somente da penetração ou do orgasmo, mas de todas as partes de seu corpo, será percebido por todos os seus cinco sentidos. E quando tudo isso acabar, não sairão com sensação de cansaço, ou qualquer tipo de desgaste físico, mas sim, renovados...leves....sublimes!

Sobre o sexo tântrico....

O Tantra considera que antigamente o ser humano era um todo completo, pois teria sido criado sexualmente andrógeno e assim que foi dividido em dois seres, só conseguiria alcançar o ápice do seu ser encontrando seu sexo oposto que o correspondesse. Como o ser humano está diretamente ligado a rede energética do universo, a prática sexual realiza a liberação e a troca de energia necessária para alcançar o equilíbrio dito pelo Tantra.
Com a troca de energia durante o contato sexual (que para o Tantra, não é alcançar o orgasmo e sim o prazer supremo e prolongado) o homem tem uma grande descarga de energia quando alcança um orgasmo e a mulher ao ter vários orgasmos nutre e recarrega a energia de seu parceiro.
O sexo tântrico tem uma duração mínima de duas horas, mas não uma máxima: quanto mais tempo durar, mais prazer proporcionará. O tantra encoraja o homem a fazer com que sua companheira se sinta divina.

O sexo tântrico leva em conta que nossa pele possui cerca de 600 mil pontos de sensibilidad
e.

Não existe uísque grátis

Impostrometro registra R$ 1 trilhão de reais de impostos pagos no Brasil, foto de Vitor Santos



Por Tijolaço
Sempre se brinca com a frase “não existe almoço grátis”, atribuída – parece que indevidamente – ao economista conservador Milton Friedman.
Bom, também – e muito menos – existe uísque grátis.
Quem se surpreendeu com o comercial do uísque Johnnie Walker sobre o Brasil – muito bem feito, aliás e eu o reproduzo aí em cima – talvez não saiba o que está por trás dele.
É que o Brasil se tornou o maior consumidor desta marca, depois dos Estados Unidos. E deve ultrapassar o volume de vendas nos EUA nos próximos anos, segundo o fabricante.
As vendas mundiais cresceram  11%, mas  no mercado brasileiro quase triplicaram este número, aumentando 30%entre junho do ano passado e junho deste ano. O aumento  do mercado brasileiro de uísques, considerando todas as marcas, foi de 22%.
O mercado é tão promissor que a empresa montou uma diretoria para cuidar do produto aqui e a peça publicitária foi desenvolvida em cima desta perspectiva de mercado.
Claro que os publicitários captaram o sentimento de progresso e afirmação do país para vender o seu “peixe” destilado.
É bom notar que isso não está acontecendo por qualquer favor tributário. Um levantamento do Estadão, em agosto, mostra que um uísque desta marca custa 80% mais caro em São Paulo que em Nova York.
Cada vez que o pessoal do “Cansei” brinda mais um recorde do impostômetro,  paga 61% da dose ao Fisco. Devia ser mais.

Jânio Quadros e a Marcha contra a corrupção


Ganhou uma ampla repercussão na grande mídia (Globo, Folha, Band, etc) as chamadas "Marchas contra a Corrupção" que ocorreram em algumas capitais do Brasil neste último dia 12 de outubro. Em Brasilia teria ocorrido a maior delas.
Acredito que toda a forma de manifestação é legitima, ainda que possa eventualmente discordar das bandeiras e causas defendidas. Neste caso, ainda que tente se dar um caráter "espontâneo" para estas manifestações, é sabido que houveram sim organizações por trás destes atos com seus objetivos políticos nem sempre tão claros (ou sinceros). Qualquer semelhança com o falecido movimento "cansei" não é mera coincidência.
Outro aspecto que chama a atenção é o simbolo adota pelo pessoal em Brasília: as vassouras. Coincidência, ou não, a vassoura era o mesmo símbolo usado pelo ex-presidente da república Jânio Quadros.

 

Jânio chegou à presidência da República de forma muito veloz. Em São Paulo, exerceu sucessivamente os cargos de vereador, deputado, prefeito da capital e governador do estado. Tinha um estilo político exibicionista, dramático e demagógico. Conquistou grande parte do eleitorado prometendo combater a corrupção e usando uma expressão por ele cunhada: varrer toda a sujeira da administração pública. Por isso o seu símbolo de campanha era uma vassoura. Seu governo foi um desastre completo, sem nenhum rumo político, a bandeira moralista (esvaziada de qualquer programa político mais sólido) logo se mostraria uma tragédia, a tal ponto que renunciou a presidência em agosto de 1961, gerando uma grave crise institucional no país que culminaria, em 1964, com o golpe militar que colocaria o país em mais de duas décadas de ditadura.
.Aldeia Gauleza