sábado, 8 de janeiro de 2011

Feliz 2011! Que você não tenha tempo!

Passaporte Diplomático

Faz uma semana que Lula deixou o poder e ingressou na mesma galeria de ex-presidentes em que o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ingressou em 2002. Aí terminam as coincidências entre os dois ex-primeiros mandatários da República.
Ao contrário de FHC, Lula deixou o poder sob recorde mundial de aprovação – módicos 87%. FHC deixou o poder com pouco mais de um quarto disso. E essa não é a única diferença entre os dois ex-presidentes.
Desde que Lula deixou o cargo que apanha sem parar da mídia, que implicou com as férias que o governante que sai deixando tanta saudade foi passar em uma instalação militar no Guarujá durante um período em que o Estado tem o dever de garantir a todo ex-mandatário as melhores condições para retomar sua vida.
Depois, a mídia também passou a implicar com a concessão de passaportes diplomáticos para familiares de Lula, apesar de a lei conceder ao Itamaraty a prerrogativa de avaliar subjetivamente a relevância desse tipo de concessão.
Vale, pois, analisar o que diz o decreto da Casa Civil da Presidência da República sob número 5.978, de 4 de dezembro de 2006, em seu artigo 6º, sobre a concessão de passaportes diplomáticos:
Art. 6o Conceder-se-á passaporte diplomático:
I - ao Presidente da República, ao Vice-Presidente e aos ex-Presidentes da República;
II - aos Ministros de Estado, aos ocupantes de cargos de natureza especial e aos titulares de Secretarias vinculadas à Presidência da República;
III - aos Governadores dos Estados e do Distrito Federal;
IV - aos funcionários da Carreira de Diplomata, em atividade e aposentados, de Oficial de Chancelaria e aos Vice-Cônsules em exercício;
V - aos correios diplomáticos;
VI - aos adidos credenciados pelo Ministério das Relações Exteriores;
VII - aos militares a serviço em missões da Organização das Nações Unidas e de outros organismos internacionais, a critério do Ministério das Relações Exteriores;
VIII - aos chefes de missões diplomáticas especiais e aos chefes de delegações em reuniões de caráter diplomático, desde que designados por decreto;
IX - aos membros do Congresso Nacional;
X - aos Ministros do Supremo Tribunal Federal, dos Tribunais Superiores e do Tribunal de Contas da União;
XI - ao Procurador-Geral da República e aos Subprocuradores-Gerais do Ministério Público Federal; e
XII - aos juízes brasileiros em Tribunais Internacionais Judiciais ou Tribunais Internacionais Arbitrais.
§ 1o A concessão de passaporte diplomático ao cônjuge, companheiro ou companheira e aos dependentes das pessoas indicadas neste artigo será regulada pelo Ministério das Relações Exteriores.
§ 2o A critério do Ministério das Relações Exteriores e levando-se em conta as peculiaridades do país onde estiverem a serviço, em missão de caráter permanente, conceder-se-á passaporte diplomático a funcionários de outras categorias.
§ 3o Mediante autorização do Ministro de Estado das Relações Exteriores, conceder-se-á passaporte diplomático às pessoas que, embora não relacionadas nos incisos deste artigo, devam portá-lo em função do interesse do País.
Art. 7o O passaporte diplomático será autorizado, no território nacional, pelo Ministro de Estado das Relações Exteriores, seu substituto legal ou delegado e, no exterior, pelo chefe da missão diplomática ou da repartição consular, seus substitutos legais ou delegados.
A relevância mais imediata da concessão de passaporte diplomático a esposa, filhos, netos ou outros parentes próximos de ex-presidentes da República é a de o país honrar os seus ex-mandatários, não submetendo a família do ex-presidente a constrangimento de não ser tratada como aquele com quem viaja.
Por falta de esclarecimento, alguns dizem que os filhos de Lula, por exemplo, não viajarão sempre com ele. Todavia, viajarão com ele, também. E, se não tiverem o passaporte diplomático, a diferença de tratamento na imigração de outros países criará constrangimento para um ex-chefe de Estado, sendo que todas as nações democráticas do mundo honram seus ex-presidentes.
Com FHC, porém, o tratamento sempre foi outro, mesmo no momento imediatamente posterior ao que deixou o governo sob ampla desaprovação da sociedade, em 2002. Desde então, a mídia se encarrega de exaltar seu governo desastroso, que fez com que até hoje mais de 70% dos brasileiros o desaprovem. E ainda se esfalfa para lhe atribuir os méritos auferidos pelo governo Lula.
Fiscalização das regalias e benesses recebidas pelo ex-presidente tucano, nem pensar. Apesar de invadir a vida privada de Lula sem parar, durante anos a fio jamais incomodaram FHC com a história do filho ilegítimo que gerou com uma jornalista da Globo, que pagou as despesas dela e do filho na Espanha durante todo esse tempo sem que ela produzisse nada que se conheça, jornalisticamente.
As encrencas de outros filhos de FHC, os assumidos por ele, jamais chegaram tão rápido ao noticiário. Só em 2009, 8 anos depois de o tucano deixar o poder, a mídia soltou notinhas sobre Luciana Cardoso, que recebia salários do Senado sem aparecer por lá para trabalhar.
Tais fatos revelam o sentimento que está por trás da diferença de tratamento que a mídia dispensa a ex-presidentes avaliados de formas tão distintas pela sociedade brasileira. Esse sentimento é o medo.
Lula prometeu meter a boca no trombone se a mídia e a oposição fizerem com a presidente Dilma Rousseff o que fizeram com ele, durante o seu mandato. Isso sem contar o fato de que ainda acham que o adversário político se candidatará para a sucessão da presidente, em 2014.

Publicitários brasileiros conseguem grande avanço científico

Como vocês podem ver nessa propaganda de uma sandália usada exclusivamente por pobres e divulgada exclusivamente por estrelas em aeroportos e boates que afirmam, pateticamente, ser esse troço um produto chiquíssimo, a atriz Fernanda Vasconcellos não tem umbigo.


Aguardamos a explicação do fenômeno que pode dar ao Brasil seu primeiro Nobel.
 O Esquerdopata 

Preste atenção na letra desta música


Não quero ser um americano idiota.
Não quero uma nação sob a nova mídia.
E você pode ouvir o som da histeria?
A mente subliminar,fode a América.

Bem-vindo a um novo tipo de tensão.
Baseado na alienação
onde tudo não é feito para ser aprovado
Os sonhos criados pela televisão
Os quais não somos obrigados a seguir
Já nos dão razão suficiente para nos opor

Bem, talvez eu esteja fodendo a América.
Mas eu não sou parte de um grupinho ignorante
Agora todo mundo faz propaganda.
E canta junto feito um bando de paranoicos

Bem-vindo a um novo tipo de tensão.
Baseado na alienação
Onde tudo é feito para não ser certo
Os sonhos criados pela televisão
Os quais não somos obrigados a seguir
Já nos dão razão suficiente para nos opor

Não quero ser um americano idiota
De uma nação governada pela mídia.
Onde a informação é descontrolada
E a transforma numa América Idiota

Bem-vindo a um novo tipo de tensão.
Baseado na alienação
Onde tudo é feito para não dar certo
Os sonhos criados pela televisão
Os quais não somos obrigados a seguir
Já nos dão razão suficiente para nos opor

Com textolivre

Cerca de 100 mil brasileiros buscam a cura na religião

Há quase 100 mil pessoas no Brasil que, quando ficam doentes, não procuram um posto médico, nem clínica, nem hospital.
Preferem se entregar a religiosos que oram ou rezam por sua cura, ou a curandeiros que dizem receber espíritos pra operar milagres e restaurar a saúde dos que acreditam.
Segundo a pesquisa "Um Panorama da Saúde no Brasil - acesso e utilização dos serviços, condições de saúde e fatores de risco e proteção à saúde 2008", divulgada neste 31 de março pelo IBGE e pelo Ministério da Saúde, 97 mil brasileiros costumam procurar seu "serviço de saúde" em cultos religiosos quando precisam de atendimento.
Obviamente, este não foi o dado destacado pelos divulgadores oficiais, até porque o número de pessoas envolvidas nesta observação é muito pequeno se comparado com o universo de 139,9 milhões que costumam buscar outro tipo de serviço de saúde.
Mas não deixa de ser curioso perceber este número tão expressivo, em termos absolutos, daqueles que costumam, exclusivamente, preferir receber uma oração ou mandinga espiritual do que procurar um profissional. E esse número ficaria ainda maior se incluísse aqueles que declararam que costumam buscar outro tipo de atendimento profissional, mas que não deixam de ir também nos cultos de curas.
A tabela que traz a informação religiosa, intitulada "Características de saúde dos moradores - Tabela 2.9: Pessoas que normalmente procuravam o mesmo serviço de saúde quando precisavam de atendimento de saúde, por tipo de serviço normalmente procurado, segundo os grupos de idade, o sexo e as classes de rendimento mensal domiciliar per capita - Brasil - 2008", chama de "outros" a opção dos 97 mil brasileiros.
Mas, nas explicações finais do relatório, o texto dá um detalhamento maior ao tópico, deixando clara a que tipo de escolha se refere: "outro tipo de serviço (curandeiro, centro espírita etc.) – quando a pessoa tem o hábito de procurar o mesmo serviço que presta atendimento de saúde informal (culto religioso voltado para a cura divina, terreiro de umbanda, centro espírita, pajelança, curandeiro, rezadeira, curiosa, benzedor, pai de santo, entidade espírita, pessoa que presta alguma atividade de atenção à saúde sem ter formação profissional nesta área etc.)".
O relatório ressalta que está excluída desta opção "o serviço prestado por profissional de saúde que atende em consultório, clínica ou posto de saúde mantido por culto religioso". Dos que buscam culto religioso ou curandeiro, 50 mil são mulheres, sendo 26 mil com mais de 40 anos.
Quando considerado ambos os sexos, 45 mil têm mais de 40 anos e 60 mil tem rendimento menor que um salário mínimo. Os outros serviços de saúde relacionados na pesquisa, e o número de pessoas que buscam neles o atendimento, são: Posto ou centro de saúde (79.422.000, o mais procurado), Consultório particular (26.851.000), Ambulatório de hospital (17.073.000), Pronto-socorro ou emergência (7.088.000), Ambulatório ou consultório de clínica (5.877.000), Farmácia (2.148.000), Ambulatório ou consultório de empresa ou sindicato (1.008.000) e Agente comunitário de saúde (320.000).
By: Opinião e Cia

MINHA SOLIDARIEDADE AO CÃO!


Agora, será que o dono dele reelege o PSDB há 20 anos?

charge bessinha,

Pesadelo sionista: Israel nunca foi, não é e jamais será um Estado judeu


Um dos maiores mitos já disseminados na mídia internacional e, inclusive, nos meios acadêmicos, é definir Israel como “Estado judeu” (motivo pelo qual uso aspas sempre que escrevo a referida alcunha).
Israel jamais foi, não é e jamais será um Estado judeu.
Até porque é pouco provável que governo e população do Estado de Israel sigam os princípios do judaísmo.
Não surpreende, portanto, que a maioria dos judeus (ou aqueles que afirmam ser judeus) prefira viver fora do Estado que, a princípio, deveria protegê-los.
A despeito das questões éticas e morais, a realidade demográfica (Demografia é uma ciência maldita, banida da academia, especialmente no Oriente Médio, inclusive no mundo árabe) insiste refutar este mito.
Proporcionalmente, há mais árabes em Israel (cerca de 1.500.000 ou 20,1% da população israelense dentro das fronteiras de 1967,) do que curdos no Iraque (17%) e negros nos EUA (13%), só para termos de comparação.

Um dia na favela do Alemão: O que a mídia não mostrou

Diferente do dia-a-dia de uma favela, que sempre está lotada de gente, com crianças brincando pelas calçadas, alegria e música ao ar livre, trabalhadores e trabalhadoras voltando de seus trabalhos, e estudantes voltando de seus colégios, encontramos nas Favelas do Alemão, pouquíssimas ruas com movimentação. O Alemão é um conjunto de 13 favelas, com aproximadamente 400 mil moradores, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Aleguá-guá: lançamento do novo livro ilustrado sobre o Corinthians

por Felipe Dias Carrilho
“Allez, go, ack” era o grito que as elites brasileiras bradavam nos campos de futebol no início do século 20. Significa “vai” em francês, inglês e alemão, respectivamente. Muito chique.
Acontece que a história do futebol no século passado é a história da sua apropriação pelas classes populares. O surgimento da corruptela “aleguá-guá” é um indicador preciso desse processo no Brasil. Nos primeiros anos da trajetória do alvinegro paulistano, o grito de guerra da sua torcida era: “Aleguá-guá Corinthians!”
E esse é justamente o título da graphic novel, que será lançada no dia 10 de janeiro, às 20h, no Bar da Torre do Parque São Jorge. Trata-se de um produto oficial do Corinthians, e o preço do exemplar é apenas R$ 10,00.
Se, em 2009, o departamento de marketing do clube promoveu o lançamento dos quadrinhos “Todo-poderoso Timão”, do consagrado e midiático Ziraldo, a novidade, em 2011, é um livro ilustrado feito por três autênticos torcedores corinthianos (com th mesmo).
Fernando Wanner, ilustrador e criador da Porto Zen Estúdios, Luiz Wanner, autor do texto, e Filipe Gonçalves, responsável pela pesquisa histórica, conduzem o leitor pelas primeiras décadas da saga alvinegra com precisão e abordagem inovadora.  
O contexto histórico geral – como o Centenário da Independência de 1922 ou a Revolução de 1924, entre outros exemplos – não é negligenciado, e a sua relação com a trajetória do Corinthians é sutilmente sugerida pelo traço delicado dessa obra original, autêntica e sem marquetagem.  
Vale conferir!  
by: O escrevinhador

Situação financeira melhorou para quase 80% das famílias, indica Ipea

Redação da Rede Brasil Atual

Estudo divulgado nesta quinta-feira (6) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) indica que 77% das famílias brasileiras afirmaram, em dezembro, que estavam melhor financeiramente do que um ano antes, enquanto 19,8% sentiam-se em situação pior. O estudo foi realizado em 3.810 domicílios, em 214 municípios de todas as unidades federativas.

As regiões Centro-Oeste e Norte registraram a maior proporção de famílias que acreditam ter melhorado a sua condição financeira (82,1% e 80,3%, respectivamente), seguidas pelo Nordeste (79,4%). No Sul e Sudeste, a proporção de famílias otimistas é levemente inferior (70,6% e 76%, respectivamente).

A pesquisa revela ainda que 81% das famílias brasileiras acreditam que estarão em melhores condições financeiras daqui a um ano, enquanto 8,2% projetam estar em situação pior.

As expectativas otimistas das famílias pesquisadas são mais pronunciadas por aquelas com rendimento entre cinco e dez salários mínimos e com ensino médio (completo ou incompleto).

O técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, Sandro Carvalho, lembrou que as decisões de investimentos no país se baseiam no nível de confiança do consumidor e que o monitoramento feito pelo órgão tem como objetivo produzir sinalizadores sobre a decisão de gastos das famílias.

“Houve uma melhora. Pela primeira vez, mais da metade das famílias declarou não ter nenhuma dívida e a proporção de endividados diminuiu", destacou ele.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Produção de veículos cresce 14,3% em 2010 e bate novo recorde

De janeiro a dezembro saíram das montadoras 3,63 milhões de unidades. Setor de caminhões foi o que mais teve alta: 54% sobre 2009.
Priscila Dal Poggetto, G1

A indústria automobilística nacional fechou o ano de 2010 com um novo recorde de produção: 3.638.390 unidades fabricadas. O volume representa alta de 14,3% sobre o ano de 2009, quando saíram das linhas das montadoras 3.182.923 veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus). Os dados foram apresentados nesta quinta-feira (6) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), um dia após a divulgação de recorde de vendas no ano pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

De acordo com a entidade, somente de automóveis e comerciais leves foram produzidas 3.401.190 unidades em 2010, expansão de 12,4% em relação ao ano passado, quando 3.024.775 foram fabricadas.

Alta de 54% para caminhões

O segmento de caminhões foi o que apresentou a maior alta na produção anual: 54,7%, em relação a 2009, que registrou 123.633 unidades. É um novo recorde ao segmento: ao todo, a produção chegou 191.321 unidades.Também com números históricos, o segmento de ônibus encerrou o ano com 45.879 unidades produzidas, aumento de 32,8% sobre o ano anterior quando haviam sido fabricadas 34.535.

O resultado confirma as projeções anunciadas anteriormente pela Anfavea, que já considerava o contínuo aquecimento do mercado interno e a dificuldade de recuperar as exportações em relação ao período pré-crise.

Com os resultados positivos de 2010, as projeções de produção são de crescimento de 1,1%, com total de 3,68 milhões de unidades fabricadas, segundo o presidente da entidade, Cledorvino Belini. Paras as vendas no mercado interno houve reajuste das expectativas para cima, para 3,69 milhões de veículos licenciados, ou seja, crescimento de 5% sobre 2010.”
Foto: Reuters
Matéria Completa, ::Aqui::

O 13º Salário NUNCA existiu. Para refletir...

Enviado pelo Germano, de Campinas 

 
O 13º Salário NUNCA existiu


Você sabia que os Ingleses recebem os ordenados semanalmente ? Eles NÃO FAZEM ISSO POR ACASO. Saiba porquê.

Fala-se que o governo quer acabar com o 13º salário. Se o fizer, é uma roubalheira sobre outra roubalheira.

Porquê ?

Porque o 13º salário não existe.

O 13º salário é uma das mais escandalosas mentiras do sistema capitalista.

Abaixo temos uma modesta demonstração aritmética de como foi fácil enganar os trabalhadores.

Suponha que você ganha R$ 700,00 por mês.
Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de R$ 8.400,00 num ano.
 
Ou seja : R$ 700 X 12 = R$ 8.400,00 
Em Dezembro, o generoso patrão lhe paga o conhecido 13º salário. É lei.
 
Então,  R$ 8.400,00 + 13º salário = R$ 9.100,00.


Agora faça uma simples conta com o que aprendeu no Ensino Fundamental.

Se você recebe R$ 700,00 mês e o mês tem quatro semanas, significa que ganha por semana R$ 175,00.

R$ 700,00 (Salário mensal) / 4 (semanas do mês) = R$ 175,00 (Salário semanal)

Como o ano tem 52 semanas, se multiplicarmos R$ 175,00 (Salário semanal) por 52 (número de semanas anuais) o resultado será R$ 9.100,00.

O resultado acima é o mesmo valor do Salário anual mais o 13º salário.

Surpreso, surpresa? Onde está portanto o 13º Salário?

A explicação é simples.

Acontece que o patrão lhe tira uma parte do salário durante todo o ano, pela simples razão de que há meses com 30 dias, outros com 31 e também meses com quatro ou cinco semanas (apesar de cinco semanas o patrão só paga quatro semanas). O salário é o mesmo, tenha o mês 30 ou 31 dias, quatro ou cinco semanas.

No final do ano o "generoso" patrão presenteia você com um 13º salário, cujo dinheiro saiu do seu próprio bolso.

Se o governo retirar o 13º salário dos trabalhadores o roubo é duplo.

Daí que não existe nenhum 13º salário. O patrão apenas devolve o que sorrateiramente lhe surrupiou do salário anual.


Conclusão: os tabalhadores recebem o que já trabalharam e não um adicional.

Comentário do Contramaré; Não deixe seu funcionário ler este post.. 




LÍNGUAMOVIES - PARA QUEM ADORA FILME B OU GOVERNO DO PSDB, LÁ VAI MINHA SUGESTÃO

Clique aqui, é de grátis!
Língua de trapo

Deus é responsável pelo Big Bang, diz papa Bento XVI

A mente de Deus esteve por trás de teorias científicas complexas como a do Big Bang, e os cristãos devem rejeitar a ideia de que o Universo tenha surgido por acaso, disse o papa Bento 16 nesta quinta-feira.
"O Universo não é fruto do acaso, como alguns querem que acreditemos", disse Bento 16 no dia em que os cristãos celebram a Epifania - a Bíblia diz que os três reis magos, seguindo uma estrela, chegaram ao lugar onde Jesus nasceu.
"Contemplando (o Universo), somos convidados a enxergar algo profundo nele: a sabedoria do Criador, a criatividade inesgotável de Deus", disse o papa em sermão para 10 mil fiéis na Basílica de São Pedro.
Nas ocasiões anteriores em que o papa falou sobre a evolução, ele raramente voltou atrás no tempo para discutir conceitos específicos como o do Big Bang, que cientistas acreditam tenha levado à formação do Universo, cerca de 13,7 bilhões de anos atrás.
Pesquisadores da Cern (sigla francesa de Organização Européia de Pesquisa Nuclear, em Genebra) vêm esmagando prótons em velocidade quase igual à da luz para simular as condições que, acreditam, teriam dado origem ao Universo primordial, do qual terminaram por emergir as estrelas, os planetas e a vida na Terra - e possivelmente em outros lugares também.
Alguns ateus afirmam que a ciência pode provar que Deus não existe, mas o papa disse que algumas teorias científicas são "mentalmente limitadoras" porque "chegam apenas até certo ponto (...) e não conseguem explicar a realidade última (...)".
Perguntas sem respostas
O papa declarou que as teorias científicas sobre a origem e o desenvolvimento do Universo e dos humanos, embora não entrem em conflito com a fé, deixam muitas perguntas sem resposta.
"Na beleza do mundo, em seu mistério, sua grandeza e sua racionalidade (...), só podemos nos deixar ser guiados em direção a Deus, criador do Céu e da Terra", disse ele.
Bento 16 e seu predecessor, João Paulo 2º, procuram despir a Igreja da imagem de ser contrária à ciência - rótulo que ela ganhou quando condenou Galileu por ensinar que a Terra gira em volta do Sol, contestando as palavras da Bíblia.
Galileu foi reabilitado, e hoje a Igreja também aceita a evolução como teoria científica e não vê razão pela qual Deus não possa ter empregado um processo evolutivo natural para formar a espécie humana.
A Igreja Católica deixou de ensinar o criacionismo - a ideia de que Deus teria criado o mundo em seis dias, conforme descrito na Bíblia - e diz que o relato bíblico do livro do Gênesis é uma alegoria para explicar como Deus criou o mundo.
Mas a Igreja é contra o uso da evolução para respaldar uma filosofia ateia que nega a existência de Deus ou qualquer participação divina na criação. Ela também é contra o uso do livro do Gênesis como texto científico.
By: Reuters

O PMDB e a primeira crise do governo


Luciano Martins Costa, Observatório da Imprensa

“Abertamente ou de forma velada, os jornais desta quarta-feira [5/1] informam que o PMDB tenta chantagear a presidente da República para aumentar sua participação no governo. Mas o partido do senador José Sarney não busca maiores responsabilidades ou mais protagonismo nos cargos estratégicos que definem as políticas públicas. Segundo a imprensa, o que deseja a agremiação é controlar algumas das grandes verbas do orçamento nacional.

Dito assim, parece que a política é apenas a oportunidade de privatizar algum dinheiro na administração de verbas públicas. Mas não pode ser apenas isso, ou a República já teria desmoronado há muito tempo.

Berço do velho "centrão", cujos representantes se celebrizaram, justamente no governo do ex-presidente José Sarney, pela máxima segundo a qual "é dando que se recebe", o PMDB e o veterano senador maranhense fazem o possível para que a opinião pública os veja como representantes do pior que pode haver na política.

Alguns jornais consideram que o atual impasse na composição do segundo escalão do governo já configura uma crise. "Primeira crise interna", diz o Globo na primeira página, informando que o PMDB usa a medida provisória que define o valor do salário mínimo como arma para pressionar a presidente. O governo, através do ministro da Fazenda, Guido Mantega, estabelece o limite: qualquer valor acima de R$ 540 será vetado.

Em nome do interesse dos trabalhadores, a proposta peemedebista de aumentar o índice de reajuste do salário mínimo esbarra em estudos da área econômica do governo anterior e em acordos feitos com organizações sindicais, de recuperação do valor do salário conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor e a variação do Produto Interno Bruto nos dois anos anteriores. No entanto, durante os dois mandatos de Lula da Silva, ocorreu quase todos os anos uma pequena variação, sempre para cima, contrariando as orientações da área econômica.

Neste ano, a queda de braço promete ser mais dura: afinal, a presidente Dilma Rousseff assumiu tendo como uma de suas principais bandeiras o controle das contas públicas. A imprensa tem defendido essa posição em editoriais, mas não perde a oportunidade de ver o circo pegar fogo.”
Artigo Completo, ::Aqui::

charge do Bessinha

O jogo conhecido do partido de Michel Temer


O PMDB prospera quando é governo, da mesma forma que o ex-PFL definhou na ausência dele. Mas a conjuntura tende a exigir nova visão do que é lealdade. Até porque a derrota, por três eleições presidenciais seguidas, torna políticos dos partidos oposicionistas mais importantes, PSDB e DEM, altamente sensíveis à cooptação. A oferta de apoio ao governo Dilma pode se tornar maior do que a demanda.

Maria Inês Nassif, Valor / Vermelho.org

Em abril de 1995, no começo do segundo mandato do tucano Fernando Henrique Cardoso, o PMDB na Câmara, que era da base governista, impôs uma derrota ao governo na votação do projeto de reajuste do salário mínimo. O então líder do partido na Câmara, Geddel Vieira Lima (BA), esclareceu as razões do mau humor: "A bancada está nervosa por causa do imobilismo e da inoperância do governo e os cargos [nomeação de pemedebistas para o governo] entram nisso. O governo só responde "não" a qualquer pleito".

Em 2007, já aliado a Lula, o PMDB, desta vez no Senado, encenou uma nova "rebelião": 12 senadores do PMDB, que Wellington Salgado (MG) designou de "franciscanos", votaram contra a MP que criava a Secretaria Especial de Projetos de Longo Prazo, cujo ministro seria Mangabeira Unger. "Os franciscanos não querem um sapato de couro alemão, querem só um chinelinho novo", disse Salgado, ao reclamar que o governo só dava atenção aos "cardeais" do partido. O baixo clero do Senado ganhou a atenção pedida. Mais tarde, ajudou a derrubar a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), contra os interesses do governo.

Ter o PMDB na base de apoio não é garantia de nada para nenhum governo, desde José Sarney (1985-1989). Mas a estratégia do partido para ganhar espaço de poder é tão previsível que mesmo os menos atentos à política conhecem os sinais. O uso do aumento do salário mínimo como chantagem é da tradição pemedebista. A vinculação dos benefícios de aposentadoria e pensões ao salário mínimo torna qualquer aumento não previsto no Orçamento uma bomba de efeito retardado para a política fiscal de qualquer governo. Mas, da mesma forma, um partido como o PMDB, que tem 1.175 prefeitos em todo o Brasil, também coloca em risco seu patrimônio político, já que as prefeituras sofrem um forte impacto nas suas folhas de pagamento com o aumento do piso salarial. A outra ação previsível é a de retaliar os governos dos quais faz parte com o apoio a candidatos não oficiais à mesa da Câmara.”
Artigo Completo, ::
Aqui::

Navios-tanque traficam água de rios da Amazônia

É assustador o tráfico de água doce no Brasil. A denúncia está na revista jurídica Consulex 310, de dezembro do ano passado, num texto sobre a Organização Mundial do Comércio (OMC) e o mercado internacional de água. A revista denuncia: “Navios-tanque estão retirando sorrateiramente água do Rio Amazonas”. Empresas internacionais até já criarem novas tecnologias para a captação da água. Uma delas, a Nordic Water Supply Co., empresa da Noruega, já firmou contrato de exportação de água com essa técnica para a Grécia, Oriente Médio, Madeira e Caribe.
Conforme a revista, a captação geralmente é feito no ponto que o rio deságua no Oceano Atlântico. Estima-se que cada embarcação seja abastecida com 250 milhões de litros de água doce, para engarrafamento na Europa e Oriente Médio. Diz a revista ser grande o interesse pela água farta do Brasil, considerando que é mais barato tratar águas usurpadas (US$ 0,80 o metro cúbico) do que realizar a dessalinização das águas oceânicas (US$ 1,50).

Julian Assange, Contra os maiores governantes do Mundo!

Wikileaks Parte I 
Quem será esse Homem, que desafiou os EUA?

Tudo começou com a internet, acho Eu!

Internet é um conglomerado de redes em escala mundial de milhões de computadores interligados pelo TCP/IP,  que permite o acesso a informações e todo tipo de Transferência de Dados. Ela carrega uma ampla variedade de recursos e serviços, incluindo os documentos interligados por meio de hiperligações da World Wide Web, aquele monte de www que digitamos antes de qualquer endereço, na qual vamos acessar na Rede, e a infraestrutura para suportar correio eletrônico e serviços como comunicação instantânea e compartilhamento de arquivos.

E como isso foi fundamental para que muitas pessoas se beneficiassem dessa ferramenta poderosa, hoje usada mundialmente?

Como diz o ditado "existem dois caminhos", o do bem e do mal!

Aquele na qual iremos nos beneficiar da Internet para aprendermos, aumentarmos nosso conhecimento diante da gama de informações aqui destinadas.

Estado Assassino: Israel disse a EUA que levaria Gaza à beira do colapso

Israel disse a autoridades dos Estados Unidos em 2008 que manteria a economia da Faixa de Gaza "à beira do colapso", mas evitando uma crise humanitária, segundo despachos da diplomacia norte-americana publicados por um jornal norueguês nesta quarta-feira.
Três comunicados citados pelo jornal Aftenposten, que afirmou ter todos os 250 mil documentos diplomáticos vazados pelo site WikiLeaks, mostram que Israel manteve a embaixada dos EUA em Tel-Aviv informada sobre seu bloqueio à Faixa de Gaza, internacionalmente criticado.
O território abriga 1,3 milhão de palestinos e é administrado pelo grupo islâmico Hamas, que vem sendo isolado pelo Ocidente por causa de sua recusa em reconhecer Israel, renunciar à violência e aceitar a existência dos acordos interinos de paz palestino-israelenses.
"Como parte de seu plano abrangente de embargo contra Gaza, autoridades israelenses confirmaram (aos encarregados dos assuntos econômicos na embaixada dos EUA) em múltiplas ocasiões que pretendem manter a economia de Gaza à beira do colapso sem, no entanto, chegar ao extremo", diz um dos despachos diplomáticos.
Israel quer ver a economia do território "funcionando em seu nível mais baixo possível, mas de modo a evitar uma crise humanitária", segundo comunicado datado de 3de novembro de 2008.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Capitalismo: o que é isso?

Emir Sader


As duas referências mais importantes para a compreensão do mundo contemporâneo são o capitalismo e o imperialismo.

A natureza das sociedades contemporâneas é capitalista. Estão assentadas na separação entre o capital e a força de trabalho, com aquela explorando a esta, para a acumulação de capital. Isto é, os trabalhadores dispõem apenas de sua capacidade de trabalho, produzir riqueza, sem os meios para poder materializa-la. Tem assim que se submeter a vender sua força de trabalho aos que possuem esses meios – os capitalistas -, que podem viver explorando o trabalho alheio e enriquecendo-se com essa exploração.

A vida alheia

O provincianismo é uma das anomalias das sociedades em estágio civilizatório atrasado. E a expressão mais eloqüente do provincianismo é a cultura da fofoca e da maledicência em relação à vida alheia, um costume patético de se fiscalizar assuntos privados do outro como se pertencessem ao domínio público.
Além do que, há a questão do machismo, da coisificação da mulher. Delas, dissecam-lhes o comportamento ao primeiro olhar, dando decretos sobre moral com base nas roupas que vestem, nos sorrisos que dão, na idade ou em qualquer particularidade daqueles – ou daquelas – com quem se relacionam sexual e afetivamente.
Vejam só o caso da esposa de Michel Temer. As insinuações da mídia sobre a diferença de idade e sobre a beleza da jovem Marcela em relação ao septuagenário jurista de São Paulo pertencem ao provincianismo mais babaca, ao machismo mais patético e, em certos casos, à inveja mais transbordante.
Por definição, nesta sociedade babaca em que vivemos, se um septuagenário se casa com uma jovem de vinte e tantos anos, ela, por certo, estará interessada em seu dinheiro ou em sua projeção social, mesmo que tenha dado à luz o filho de um homem que consigo se casou formalmente e com quem mantém uma relação estável.
Agora mesmo, há um bando de militantes de oposição que trata de espalhar maledicência sobre a relação de Temer com a sua esposa com base nessa crença idiota de que uma bela jovem não pode se apaixonar por um homem bem mais velho, pois, certamente, tratar-se-á de uma caça-dotes, de uma aproveitadora, mesmo que seja de família até mais rica do que o esposo.
Antes de tudo, há uma incompreensão da alma feminina. É estupidamente alta a parcela de mulheres que se sente atraída por homens mais velhos. Legitimamente. Ora, Temer é um cara boa-pinta, um “coroa conservado”, um jurista eminente. Nada a espantar, portanto, se Marcela dele se tiver enamorado.
Infelizmente, como se criou um estereótipo para as mulheres de que têm que ser jovens e esguias, o que exclui a grande maioria delas, são menos comuns os relacionamentos de mulheres maduras com homens jovens. Nesse caso, se um homem jovem está ao lado de uma mulher madura, aí acontece o mesmo que na proporção inversa de gêneros: o homem quer o dinheiro da mulher.
Sim, com homens e com mulheres maduros acontece de se relacionarem com oportunistas mais jovens. Mas não é porque acontece que se pode dar decretos sobre ser assim qualquer relacionamento entre homens e mulheres de faixas etárias distantes entre si.
Do contrário, qualquer homem ou qualquer mulher que se interessar por alguém bem mais jovem ou bem mais maduro sentir-se-á constrangido mesmo que ambos estejam perdidamente apaixonados.
Agora eu pergunto: é impossível que uma mulher bela e jovem se apaixone por um homem maduro, porém em forma física e no auge do desenvolvimento intelectual e do sucesso? Sim, porque, pelos maledicentes a serviço da oposição – mesmo que esta não os estimule, pois alguns tentam agradá-la fazendo o que acham que ela quer que façam –, seria impossível.
Essa polícia oficiosa dos costumes é uma praga de sociedades provincianas que um país em franco desenvolvimento econômico e social como o nosso precisa enterrar bem fundo, pois é vergonhosa e oriunda de gente que não resistiria às devassas que faz da vida alheia, mas se arvora em juiz e júri da intimidade do outro.
blog da cidadania

As rosas não falam

Charge do Bessinha

Guerrilheira escarlate ultraja o augusto pendão nacional

Aconteceu. Bem diante dos incrédulos olhos de milhões de pessoas mundo afora, durante a dispendiosa cerimônia ( que assistíamos apenas na esperança de presenciar se, naquele momento, surgiria algum snipper patriota que empregasse seus talentos a serviço de uma causa mais do que justa, santa ) de transmissão do butim.
A profana cria dos laboratórios petistas, que atende por seu codinome búlgaro, cometeu uma das mais acintosas ofensas a um símbolo pátrio que os homens bons já tiveram que testemunhar: quando caminhava por uma das plataformas de concreto do Planalto, a despudorada diminuiu a passada, desviou à esquerda na direção de um soldado que empunhava uma bandeira do Brasil e, sem um pingo de vergonha, LIMPOU A BOCA no sagrado manto nacional!!!! A blasfema lustrou seus caninos sem que houvesse qualquer reação da parte das tropas!! Oras, nos bons tempos esse gesto seria respondido na ponta da baioneta! Esse não é um país sério mesmo! Até quando?
Difícil até de descrevê-la, a cena causou engulhos mesmo ao mais resistente estômago, mas não foi suficiente para que vozes indignadas se levantassem contra a ousadia da discípula de Messalina.
Este respeitado sítio noticioso acompanhou a atroz mídia lullista nos dias que se seguiram à cerimônia macabra, dando-lhes tempo suficiente para acusar o golpe e denunciar o crime de lesa-pátria.
Mas nada ocorreu. Alguns destes pseudo-jornalistas chegaram a ter a cara-de-pau de, em um coro préviamente ensaiado, dizer que aquela atitude fora uma mera “quebra de protocolo”. URGGH! Estes escribas certamente figuram na folha de pagamentos do mensalão, o que explica tal passividade e promiscuidade chapa-branca.
De modo que, mais uma vez, resta apenas este veículo de resistência, bravamente guiado pelo audaz Professor Hariovaldo, a denunciar e descortinar a escalada do marxismo ateu petista que ora conspurca nosso solo gentil.
Alvíssaras!