sábado, 27 de agosto de 2011

Militantes da ‘faxina’ reeditam o Cansei


Quem chegasse hoje ao Brasil e lesse os jornais imaginaria que há uma guerra contra a corrupção liderada por uma imprensa idealista. O noticiário exacerbou exponencialmente aquela “cruzada ético-midiática” que permeou a década passada. Se, durante o governo Lula, havia alguma denúncia todos os meses, no governo Dilma o processo foi elevado ao cubo, com várias denúncias sendo espalhadas ao mesmo tempo...

Repórter de Veja tenta invadir suíte de Zé Dirceu



“Ex-ministro da Casa Civil acaba de fazer a denúncia: o repórter Gustavo Nogueira Ribeiro teria tentado entrar na sua suíte em Brasília; ao ser desmascarado, fugiu sem fazer check-out; B.O. foi registrado; Editora Abril ainda não se pronunciou
Brasil 247

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, acaba de publicar um post explosivo em seu blog. Diz ele que um repórter da revista Veja teria tentado invadir sua suíte, em Brasília. Leia abaixo:

Depois de abandonar todos os critérios jornalísticos, a revista Veja, por meio de um de seus repórteres, também abriu mão da legalidade e, numa prática criminosa, tentou invadir o apartamento no qual costumeiramente me hospedo em um hotel de Brasília.

O ardil começou na tarde dessa quarta-feira (24/08), quando o jornalista Gustavo Nogueira Ribeiro, repórter da revista, se registrou na suíte 1607 do Hotel Nahoum, ao lado do quarto que tenho reservado. Alojado, sentiu-se à vontade para planejar seu próximo passo. Aproximou-se de uma camareira e, alegando estar hospedado no meu apartamento, simulou que havia perdido as chaves e pediu que a funcionária abrisse a porta.

O repórter não contava com a presteza da camareira, que não só resistiu às pressões como, imediatamente, informou à direção do hotel sobre a tentativa de invasão. Desmascarado, o infrator saiu às pressas do estabelecimento, sem fazer check out e dando calote na diária devida, ainda por cima. O hotel registrou a tentativa de violação de domicílio em boletim de ocorrência no 5º Distrito Policial.

A revista não parou por aí.

O jornalista voltou à carga. Fez-se passar por assessor da Prefeitura de Varginha, insistindo em deixar no meu quarto "documentos relevantes". Disse que se chamava Roberto, mas utilizou o mesmo número de celular que constava da ficha de entrada que preencheu com seu verdadeiro nome. O golpe não funcionou porque minha assessoria estranhou o contato e não recebeu os tais “documentos”.

Os procedimentos da Veja se assemelham a escândalo recentemente denunciado na Inglaterra. O tablóide News of the Word tinha como prática para apuração de notícias fazer escutas telefônicas ilegais. O jornal acabou fechado, seus proprietários respondem a processo, jornalistas foram demitidos e presos.

No meio da tarde da quinta-feira, depois de toda a movimentação criminosa do repórter Ribeiro para invadir meu apartamento, outro repórter da revista Veja entrou em contato com o argumento de estar apurando informações para uma reportagem sobre minhas atividades em Brasília.”
Matéria Completa, ::Aqui::

CARTA ÀS ESQUERDAS


“Livre das esquerdas, o capitalismo voltou a mostrar a sua vocação anti-social. Voltou a ser urgente reconstruir as esquerdas para evitar a barbárie. Como recomeçar? Pela aceitação de algumas ideias. A defesa da democracia de alta intensidade é a grande bandeira das esquerdas.

Boaventura de Sousa Santos, Carta Maior

Não ponho em causa que haja um futuro para as esquerdas mas o seu futuro não vai ser uma continuação linear do seu passado. Definir o que têm em comum equivale a responder à pergunta: o que é a esquerda? A esquerda é um conjunto de posições políticas que partilham o ideal de que os humanos têm todos o mesmo valor, e são o valor mais alto. Esse ideal é posto em causa sempre que há relações sociais de poder desigual, isto é, de dominação. Neste caso, alguns indivíduos ou grupos satisfazem algumas das suas necessidades, transformando outros indivíduos ou grupos em meios para os seus fins. O capitalismo não é a única fonte de dominação mas é uma fonte importante.

Os diferentes entendimentos deste ideal levaram a diferentes clivagens. As principais resultaram de respostas opostas às seguintes perguntas. Poderá o capitalismo ser reformado de modo a melhorar a sorte dos dominados, ou tal só é possível para além do capitalismo? A luta social deve ser conduzida por uma classe (a classe operária) ou por diferentes classes ou grupos sociais? Deve ser conduzida dentro das instituições democráticas ou fora delas? O Estado é, ele próprio, uma relação de dominação, ou pode ser mobilizado para combater as relações de dominação?

As respostas opostas as estas perguntas estiveram na origem de violentas
clivagens. Em nome da esquerda cometeram-se atrocidades contra a esquerda; mas, no seu conjunto, as esquerdas dominaram o século XX (apesar do nazismo, do fascismo e do colonialismo) e o mundo tornou-se mais livre e mais igual graças a elas. Este curto século de todas as esquerdas terminou com a queda do Muro de Berlim. Os últimos trinta anos foram, por um lado, uma gestão de ruínas e de inércias e, por outro, a emergência de novas lutas contra a dominação, com outros atores e linguagens que as esquerdas não puderam entender. 

Entretanto, livre das esquerdas, o capitalismo voltou a mostrar a sua vocação anti-social. Voltou a ser urgente reconstruir as esquerdas para evitar a barbárie. Como recomeçar? Pela aceitação das seguintes ideias.

Primeiro, o mundo diversificou-se e a diversidade instalou-se no interior de cada país. A compreensão do mundo é muito mais ampla que a compreensão ocidental do mundo; não há internacionalismo sem interculturalismo.

Segundo, o capitalismo concebe a democracia como um instrumento de acumulação; se for preciso, ele a reduz à irrelevância e, se encontrar outro instrumento mais eficiente, dispensa-a (o caso da China). A defesa da democracia de alta intensidade é a grande bandeira das esquerdas. 

Terceiro, o capitalismo é amoral e não entende o conceito de dignidade
humana; a defesa desta é uma luta contra o capitalismo e nunca com o capitalismo (no capitalismo, mesmo as esmolas só existem como relações públicas).

Quarto, a experiência do mundo mostra que há imensas realidades não capitalistas, guiadas pela reciprocidade e pelo cooperativismo, à espera de serem valorizadas como o futuro dentro do presente.

Quinto, o século passado revelou que a relação dos humanos com a natureza é uma relação de dominação contra a qual há que lutar; o crescimento económico não é infinito.

Sexto, a propriedade privada só é um bem social se for uma entre várias
formas de propriedade e se todas forem protegidas; há bens comuns
da humanidade (como a água e o ar).

Sétimo, o curto século das esquerdas foi suficiente para criar um espírito igualitário entre os humanos que sobressai em todos os inquéritos; este é um patrimônio das esquerdas que estas têm vindo a dilapidar.

Oitavo, o capitalismo precisa de outras formas de dominação para florescer,
do racismo ao sexismo e à guerra e todas devem ser combatidas.

Nono, o Estado é um animal estranho, meio anjo meio monstro, mas, sem ele, muitos outros monstros andariam à solta, insaciáveis à cata de anjos indefesos. Melhor Estado, sempre; menos Estado, nunca.

Com estas ideias, vão continuar a ser várias as esquerdas, mas já não é provável que se matem umas às outras e é possível que se unam para travar a barbárie que se aproxima.”

O Talento na Juventude e na Velhice

Nada menos exacto do que supor que o talento constitui privilégio da mocidade. Não. Nem da mocidade, nem da velhice. Não se é talentoso por se ser moço, nem genial por se ser velho. A certidão de idade não confere superioridade de espírito a ninguém. Nunca compreendi a hostilidade tradicional entre velhos e moços (que aliás enche a história das literaturas); e não percebo a razão por que os homens se lançam tantas vezes recíprocamente em rosto, como um agravo, a sua velhice ou a sua juventude. 
Ser idoso não quer dizer que se seja necessáriamente intolerante e retrógado; e engana-se quem supuser que a mocidade, por si só, constitui garantia de progresso ou de renovação mental. As grandes descobertas que ilustram a história da ciência e contribuiram para o progresso humano são, em geral, obra dos velhos sábios; e a mocidade literária, negando embora sistemáticamente o passado, é nele que se inspira, até que o escritor adquire (quando adquire) personalidade própria.
(...) A mocidade, em geral, não cria; utiliza, transformando-o, o legado que recebeu. Juventude e velhice não se opõem; completam-se na harmonia universal dos seres e das coisas. A vida não é só o entusiasmo dos moços; nem só a reflexão dos velhos; não está apenas na audácia de uns, nem apenas na experiência dos outros; realiza-se pela magnífica integração das virtudes contrárias, sem a qual não seria possível, em todo o seu esplendor, a marcha da humanidade. Que se ganha em cavar um abismo entre mocidade e velhice, se uma é, fatalmente, o prolongamento da outra; se o que passa de mão em mão é, afinal, o mesmo facho aceso, como na corrida ritual da Grécia antiga; e se, bem vistas as coisas, não está de nenhum modo provado que os novos sejam intelectualmente os mais novos, e os velhos os mais velhos? 

(...) Como admitir o divórcio entre novos e velhos - invenção antinatural dos conventículos literários de todos os tempos -, se os velhos têm nas novas gerações, penhor radioso do futuro, o instrumento de compreensão e de difusão da sua obra, e se os novos devem aos velhos a formação do seu espírito, a educação da sua sensibilidade e a opulenta capitalização de riquezas da língua em que se expressam? 
A paz entre idades sucederá um dia, decerto, à paz entre as nações - quando a velhice egoísta reconhecer, finalmente, que não deve menosprezar os moços, antes facilitar-lhe o caminho da vida, e quando, por seu turno, a juventude impaciente chegar à convicção de que não é atropelando nem injuriando que se vence, e de que, quando os jovens se instalaram no planeta - já os velhos o habitavam. 

Júlio Dantas, in "Páginas de Memórias"
Poiétiko

Indústria farmacêutica não quer curar pessoas, diz prêmio Nobel



O prêmio Nobel de Química 2009, o americano Thomas Steitz (foto), denunciou nesta sexta-feira o fato de que os laboratórios farmacêuticos não pesquisam antibióticos efetivos e acrescentou que "não querem que o povo se cure".

"Preferem centrar o negócio em remédios que deverão ser tomados durante toda a vida", afirmou Steitz, que opina que "muitas das grandes farmacêuticas fecharam suas pesquisas sobre antibióticos porque estes curam as pessoas. Pesquisador do Instituto Médico Howard Hughes da Universidade americano de Yale, Steitz assiste em Madri ao Congresso Internacional de Cristalografia (estudo da estrutura ordenada dos átomos nos cristais da natureza)....

"Us pulíticu", us ladrão, e "us pulíticu ladrão"

Essa semana teve um episódio que deve até agora estar dando um nó na cabeça privilegiada do Datena e daqueles leitores de jornais que adoram mandar cartas, reclamando "dus pulíticus"...

Eles não se vêm no espelho

Postei lá no blog Projeto Nacional um texto sobre o inacreditável convescote dos fracassados econômicos realizado ontem no Instituto FHC, com a presença do “chefe”.

Pedro Malan, André Lara Resende, Gustavo Franco e outros expoentes da “Congregação da Roda Presa” se reuniram para, do alto da estagnação econômica que impuseram ao país, pontificar conselhos ao Brasil e ao mundo.
Dizem, basicamente, que os gastos públicos – leia-se investimentos e políticas sociais – estão impedindo o Brasil de – creiam, eles disseram mesmo – de reduzir sua dívida e baixar os juros.
Inacreditável que os mesmos economistas que quase triplicaram a dívida pública – que só foi se reduzir no Governo Lula – e praticaram (veja o gráfico ao alto)juros públicos reais (acima da inflação) de até 50% – hoje, são 6,8% e, sim, são muito altos – possam vir falar, com a maior cara dura, este tipo de coisa.
E como são de uma pretensão de padrões mundiais, ainda querem ensinar que a política de bem estar social -uma tolice, isso, não é? – foi a responsável pela críse da dívida europeia, sem abrir o bico para dizer que, em 2008, os estados europeus abriram os cofres públicos para socorrer a banca privada.
Como é que essa gente, depois do fracasso que foi, ainda fica pretendendo deitar cátedra ao mundo?
Só há uma explicação: este tipo de seres não é capaz de se ver refletido no espelho. Só aparecem mesmo na mídia.

By: TIjolaço

Astrônomos descobrem planeta 'feito de diamante'



LONDRES - Astrônomos localizaram um exótico planeta que parece ser quase todo feito de diamante, girando em torno de uma pequena estrela nos confins da nossa galáxia....

PMDB quer vaga de Steve Jobs




Antes de ser indicado para o cargo de CEO da Apple, Pedro Novais fez questão de aprender como funciona um aparelho de fax
BRASÍLIA - Michel Temer teve que convocar uma reunião emergencial para controlar a horda de parlamentares do PMDB interessados na cadeira deixada por Steve Jobs. Com um megafone na mão, o Vice-Presidente tentou dissuadir os mais exaltados: "Ainda temos vagas em estatais!", "Não esqueçam da Copa de das Olimpíadas!" A multidão se aquietou, mas não sem antes deixar claro que uma diretoria da Petrobrás é um cargo simpático, mas inventar iPad é muito melhor.
Mais tranquilo, Temer lembrou que o governo da Líbia terá de ser recomposto. "Apoiamos Kadafi e demos suporte aos rebeldes. Logo, tudo indica que haverá vagas, cargos e muitos palácios para distribuir. O Itamaraty está trabalhando nisso. Já temos agentes infiltrados. Eles vestem camisas do Flamengo para caracterizá-los como populares revoltosos", explicou.
Após horas de negociação, Temer disse à imprensa que uma comissão formada por Moreira Franco, Pedro Novais e Jader Barbalho será indicada para gerir a Apple. "Fizemos uma triagem estritamente técnica e escolhemos os quadros mais ligados à vanguarda tecnológica ", explicou.
Horas depois, iPads começaram a ser comercializados com um sobrepreço de 137%. A entrega é em 18 meses, sujeito à revisão caso o Dnit apresente aditivos.
No The i-Piauí Herald, via Com textolivre

Paz no Oriente Médio - a história verdadeira


Opensante

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Hora do riso




FHC é tratado como presidente em reunião 

Segundo pessoas presentes à reunião hoje no IFHC, entre Fernando Henrique Cardoso e economistas que compuseram sua equipe, FHC recebeu tratamento de presidente.

O seminário parecia uma reunião ministerial.

Pedro Malan, ex-ministro da Fazenda, tratava Fernando Henrique por presidente, e FHC mediou todo o debate.

Era ele quem indicava quem falava, e a que hora falava.

Fernando Henrique intercedeu poucas vezes, fez algumas brincadeiras, ao seu estilo, e questionou quando Edmar Bacha disse que o PIB do Brasil teria condições de crescer apenas 4% ao ano.

O ex-presidente foi equilibrado o tempo todo, mas era tratado como se fosse o presidente da República e o chefe de todos os presentes.


Guilherme Barros

Salmos e outras menções....



Salmo 137:9

"Bravo o que tomar os seus filhinhos e os esmagar contra uma pedra!"



Gênesis 3:16

"Multiplicarei grandemente os teus sofrimentos e a tua gravidez; darás à luz teus filhos entre dores; contudo, sentir-te-ás atraída para o teu marido, e ele te dominará"


Salmo 109:6-13

"Suscitai ao seu lado um malévolo, e um acusador esteja à sua direita. Citado em juízo, seja condenado, e fique sem efeito a sua defesa. Sejam abreviados os seus dias, e receba outro o seu lugar. Fiquem órfãos os seus filhos, e viúva a sua esposa. Andem errantes e mendigando os seus filhos, e esmolem longe das suas casas em ruínas. Vincule-lhe o credor todos os seus bens, e os estranhos roubem as suas fadigas. Ninguém mais lhe mostre benevolência, nem haja quem se compadeça de seus órfãos. Sua descendência seja voltada ao extermínio; e na próxima geração extinga-se o seu nome."


Deuteronômio 22:20-21

"Se uma jovem é dada por esposa a um homem e este descobre que ela não é virgem, então será levada para a entrada da casa de seu pai e a apedrejarão até a morte."

Timóteo 2:11-12

"Que a mulher aprenda em silêncio, com total submissão. A mulher não poderá ensinar nem dominar o homem."


Ezequiel 4:12

"E comerás um biscoito de cevada, a qual cozerás, à vista deles, com excrementos humanos."



Deuteronômio 21,18-21


Disse Moisés: "Filhos rebeldes e desobedientes são "o mal a ser extirpado", e devem ser apedrejados pela comunidade."
 


DUVIDA? TÁ NA BIBLIA. VÁ LÊ-LA PRA CONFIRMAR.

Livre arbítrio


Livre Arbítrio não é esse direito de escolha que habitualmente conhecemos. Será que de fato estamos escolhendo? Responda-me! Por ventura estamos escolhendo algo que criamos; algo que controlamos; algo que podemos sustentar? E se podemos escolher, por que caímos na infelicidade quando escolhemos a felicidade? Quando escolhemos algo, esse algo sempre acontece? E quando acontece, podemos escolher as conseqüências? Se a resposta é não, como podemos chamar nossas escolhas de livre arbítrio?

Se fazemos nossas escolhas aprisionados por condicionamentos; se o nosso ato de escolher o certo, não passa de uma manipulação ou imposição da sociedade! Logo, o que chamamos de livre arbítrio, não é livre arbítrio!
O verdadeiro livre arbítrio é a liberdade dos apegos. E se não há apego, não há infelicidade. Observe: Quando há apego nasce o ego, e com ele o orgulho, a vaidade, o ódio, a mágoa... – todo tipo de prisão. Livre arbítrio é poder ser o Ser, é estar livre do Ego.



blog do Edson Carmo

Mais antigos fósseis da Terra são indicativos de que Marte e outros planetas também podem abrigar vida!


Cientistas encontraram os mais antigos fósseis da Terra na Austrália e afirmam que a descoberta microscópica é uma convincente evidência de que células e bactérias conseguiram se desenvolver em um mundo sem oxigênio há mais de 3,4 bilhões de anos.
O achado sugere que a vida primordial no planeta era baseada em enxofre - vivendo dele e metabolizando o elemento no lugar do oxigênio para obter energia-, o que apoia a ideia de que formas de vida similares podem existir em outros planetas onde os níveis de oxigênio são baixos ou inexistentes.

As classes sociais e a desigualdade no Brasil


Ainda existem muitas dúvidas sobre a classificação das classes sociais no Brasil, e nesta matéria iremos não apenas explicar como é feita esta separação mas também oferecer ao leitor a possibilidade de calcular a sua classe social e comparar com o resto dos leitores, ao responder nossa enquete ao final do texto.
Por Leandro Callegari Coelho e Ludmar Rodrigues Coelho *
Há algum tempo não podemos mais falar em pirâmide de classes sociais no Brasil. Se antigamente as classes D e E continham a maioria da população, formando uma grande base, hoje encontramos um losango de classes sociais, com o inchaço da classe C nos últimos anos, vinda de uma migração das classes menos favorecidas.
Os dados abaixo refletem pesquisa realizada com 1500 pessoas em 70 cidades (incluindo nove regiões metropolitanas), na última semana de 2010. A pesquisa está disponível para download ao final do texto...

Photografia: Tigre de bengala em zoológico, na ìndia


bY: photografia

Jornalismo de esgoto da revista VEJA é desmascarado de novo

WikiLeaks: Revista Veja mentiu para ligar PT com as FARC e prejudicar Lula


Veja fabricou proximidade entre o PT e as FARC por objetivos políticos


No dia 16 de março de 2005, a revista semanal Veja publicou a matéria "Os Tentáculos das FARC no Brasil" (foto), em que detalhava uma possível relação entre membros do PT (Partido dos Trabalhadores) com a guerrilha colombiana. O caso, porém, foi relatado pela embaixada dos Estados Unidos em Brasília como um exagero, além de umatentativa de "manobra política". Odocumento da embaixada com o relato foi divulgado pelo Wikileaks.

Segundo a matéria, candidatos petistas teriam recebido 5 milhões de dólares da guerrilha durante uma reunião no ano de 2002, em uma fazenda próxima a Brasília. Na ocasião, membros do PT teriam se encontrado com o representante da organização colombiana no país, Francisco Antonio Cadenas, e acertado os detalhes. O objetivo seria financiar a campanha de reeleição do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010)...

A Otan, a Líbia, e a esperteza dos tolos


O dia 11 de novembro de 1630 foi decisivo para a história da França e da Europa. Nesse dia, em Versailles, um jovem rei, Luís 13, rompeu com a mãe, a Rainha Maria de Médicis, e entregou todo o poder político da França a seu ministro, o Cardeal de Richelieu. Richelieu amanhecera deposto pela Rainha, mas um de seus conselheiros o convenceu a ir até o monarca, e expor-lhe suas razões. Foi uma conversa sem testemunhas. O fato é que Luis 13 teve a atitude que correspondia ao filho de Henrique IV: “entre minha mãe e o Estado, fico com o Estado”...

Entrevista com José Dirceu

Sem reforma política, sistema cairá nas ruas

"A reforma política é uma demanda que vai se impor. 
Senão, o sistema vai cair, e vai cair nas ruas"
Foto: Ramiro Furquim/Sul21
Ex-ministro da Casa Civil no governo Lula, José Dirceu mantém-se como homem forte do PT, ainda que minimize sua participação na direção do partido. “Procuro ajudar o governo e o PT. Mas não tenho essa importância, esse papel que querem dar a mim”, afirma. No entanto, enquanto trabalha como consultor de empresas e prepara a defesa no processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), faz política na maior parte do tempo.
Os rumores de uma rebelião no governo Dilma Rousseff, os desafios da presidenta frente à crise econômica e as propostas de reforma política estão na pauta de José Dirceu. Em entrevista concedida aoSul21 na semana passada, ele avaliou positivamente a atuação de Dilma na área econômica e criticou a oposição – e setores da imprensa – por aventarem a possibilidade de Lula ser candidato em 2014.
Diante da série de denúncias em ministérios, Dirceu defendeu a política de alianças iniciada no governo Lula e afastou a relação da ampla coalizão com casos de corrupção. “O combate à corrupção tem sido feito. Mas é preciso fazer a reforma política e administrativa também”, defende. Do contrário, o sistema político perderia a credibilidade: “A reforma política é uma demanda que vai se impor. Senão, o sistema vai cair, e vai cair nas ruas”.
Na entrevista, José Dirceu também comentou a crise do governo Lula em 2005, os desafios do Brasil na América Latina e, por fim, as costuras políticas de seu partido para as eleições municipais em Porto Alegre.
"O factoide da vez é que o Lula volta em 2014.
Isso reflete a falta de propostas da oposição"
Sul21 – Gostaríamos de começar com um assunto que vem sendo discutido nas últimas semanas, que é esse debate sobre se a presidenta tem, ou não, traquejo para lidar com as denúncias de corrupção. Alguns jornais noticiaram que o senhor teria dito temer que o governo Dilma não chegasse até o fim e que sentia-se “apavorado” com a forma como Dilma estava conduzindo o diálogo com os aliados. Como o senhor avalia a condução política de Dilma Rousseff a partir dessas denúncias de corrupção?..

Governo Dilma e a esfinge do consumo e dos direitos



O governo de Lula não é um “case” mundial à toa. Nos seus oito anos a frente da presidência se avançou em muitas áreas, fundamentalmente na social. Aproximadamente 35 milhões de brasileiros migraram das classes D e E para a C. Ou seja, melhoraram de vida.
Isso foi feito expandindo direitos via Estado, mas sem desconcentrar riquezas no topo da pirâmide. As pessoas passaram a consumir um pouco mais e ganharam cidadania. É fato...

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

FHC culpa Dilma por corrupção


Sem citar nomes, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse ontem que “o governo anterior” é culpado pela “consolidação” da “corrupção sistêmica” que toma conta do estado. Alguns meios de comunicação entenderam que FHC referiu-se a Lula, mas suas palavras permitem várias interpretações, inclusive a de que ele não acusou só Lula, mas Dilma também....

O Medo como Orientador da Nossa Vida

Uma vez que estamos sós no mundo, ou pelo menos não tão sós como gostaríamos de estar, temos o dever de dominar as nossas explosões, de fazer com que as explosões inevitáveis da nossa maldade ou da nossa bondade paradoxais vão aproximativamente no sentido do fim aproximativo. Quanto ao fim, talvez não seja lá muito importante determiná-lo com a precisão sádica que encontramos no sistema do mundo e no destino quando ambos se associam para determinar a posição do homem no espaço e no tempo. 

Devemos evidentemente batermo-nos contra os dois, e como o mais importante é manter a direcção justa do fim talvez errado, é-nos necessário aguçar a nossa lucidez a fim de a tornarmos cortante como uma lâmina, acerada como uma seta, percuciente como uma punção. É graças a essa lucidez que funciona a nossa consciência, que não passa afinal de uma transcrição idílica do nosso medo, porque o medo lembra-nos infatigavelmente a direcção justa, e se sufocarmos o nosso medo, perderemos a possibilidade de nos orientarmos numa direcção determinada e daremos aqui e ali lugar a uma série de estúpidas explosões privadas, causando os piores estragos para um mínimo de resultados. É por isso que devemos conservar dentro de nós o nosso medo como um porto sempre livre de gelos que nos ajude a passar o Inverno, e também como uma corrente submarina vibrando por baixo da superfície gelada dos rios. 

Stig Dagerman, in 'A Ilha dos Condenados'

Reforma política divide opiniões entre partidos e tem longo caminho pela frente


São Paulo – Pouco antes de deixar a presidência da república, Luis Inácio Lula da Silva revelou uma de suas principais metas para os próximos anos: viabilizar a reforma política. Mesmo com toda a habilidade de negociação do ex-presidente, a distância entre a boa vontade e a concretização de uma verdadeira transformação ainda é muito grande. A multiplicidade de propostas e sistemas possíveis, além dos interesses individuais e partidários, aparecem como barreiras para um consenso, que ainda está longe de acontecer...

Com Programa Nacional de Banda Larga, Claro vai oferecer internet móvel a R$ 29,90 por mês






“A operadora de telefonia móvel Claro anunciou hoje (24) que vai oferecer um plano popular de acesso àinternet com velocidade de 1 megabit por segundo (Mbps) por R$ 29,90 ao mês, já com os impostos incluídos, dentro do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL).

O presidente da empresa, Carlos Zenteno, se reuniu na tarde de hoje (24) com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. De acordo com Zenteno, o serviço estará disponível pelo mesmo preço em todas as cidadesonde a Claro está presente.

O acesso ao plano especial da Claro para o PNBL será via modem, que terá de ser adquirido separadamente. Segundo Carlos Zenteno, a Claro já atende 515 municípios com a internet 3G e a empresa assumiu o compromisso de atender 1017 cidades com o 3G até o fim deste ano.

Em julho, a empresa TIM também fechou uma parceria para oferecer internet popular a partir de setembro. O acesso com velocidade de 1 Mbps a R$ 35 por mês será oferecido primeiramente às localidades de Samambaia e Recanto das Emas, no Distrito Federal, e de Águas Lindas e Santo Antônio do Descoberto, em Goiás.”.

Brasil Brasil

O saque do petróleo da Líbia já começou




A tomada de Trípoli mostra que a queda de Muammar Kaddafi tornou-se algo inevitável. O fim do conflito de seis meses é esperado com ansiedade pelo mercado de petróleo nos Estados Unidos e, principalmente, na Europa. O preço do petróleo cru caiu dois dólares diante da expectativa de uma conclusão rápida da guerra civil e a consequente retomada da produção. Uma Líbia pacificada também refletiria, indiretamente, na queda do preço da gasolina na costa Leste dos Estados Unidos, diz Clifford Krauss, em artigo no The New York Times...

Dilma brilha como 3ª mais poderosa do mundo



É a lista da influente revista Forbes, que acaba de sair; Ângela Merkel, chanceler da Alemanha, a secretária de Estado Hillary Clinton e a presidente do Brasil formam o triunvirato; Lady Gaga é a 11ª; em 2009, na lista masculina, Lula apareceu em 33º 


Brasil 247 / AE

Por esta, nem o mais fervoroso ‘dilmista’ poderia esperar. Em ranking divulgado hoje, em Nova York, a revista Forbes incluiu a presidente Dilma Rousseff na terceira posição entre as mulheres mais poderosas do mundo. À frente dela, apenas a primeira-ministra da Alemanha, Ângela Merkel, e a secretária de Estado americana, Hillary Clinton. Dilma aparece à frente da super executiva Indra Nooyi, CEO da Pepsi Co. (4º lugar), de Sharon Sandberg, CEO do Facebook (5º) e Michele Obama (8º lugar).

"Nossa lista reflete os caminhos diversos e dinâmicos em direção ao poder para as mulheres hoje, seja liderando uma nação ou definindo a pauta de questões críticas da nossa época", registrou Moira Forbes, presidente e editora da ForbesWoman, em nota.

As mulheres políticas são minoria na lista, com oito inclusões entre as cem mais – porém com as três primeiras colocações. Executivas de empresas estão em grande número, com 29 presenças. Na média, as 100 mais poderosas têm 54 anos e controlam, juntas, US$ 30 trilhões. Vinte e duas delas são solteiras.

A presidente brasileira, de 63 anos, é descrita como a primeira mulher a comandar a maior economia da América Latina. "Dilma Rousseff fez manchetes quando foi eleita para liderar a maior economia da América Latina em outubro de 2010, mas de muitas maneiras a eleição não foi uma surpresa. Como primeira chefe da Casa Civil sob o presidente reformista Luiz Inácio Lula da Silva em 2005, era amplamente esperado que ela o sucedesse. Foi a sua trajetória até o cargo que é marcante. Envolvida na política radical da América Latina, ela ficou presa por dois anos", diz o texto da Forbes.”
Matéria Completa, ::Aqui::

O quadro político brasileiro, por Marcos Nobre

Há algumas semanas, o cientista político e filósofo Marcos Nobre cunhou a expressão “tática de queda de braço” para definir o papel que vem sendo exercido pela presidente Dilma Rousseff no campo político. A forma como Dilma reage às denúncias de corrupção, as quase 30 demissões no Ministério dos Transportes ou o enfrentamento político na discussão do Código Florestal seriam, segundo ele, algumas amostras dessa tática. Para Nobre, Dilma estaria moldando sua imagem a partir disso: alguém que, de dentro, enfrenta o sistema político e mantém suas posições, mesmo quando percebe que irá perder.

A tática, que teria sido intensificada após o Planalto perceber sinais positivos nas pesquisas de popularidade, também tem seus limites, segundo Nobre. O prazo, estima, são as eleições de 2012, quando o PT e os outros partidos da base terão de se entender na confecção de alianças pelo país: “Quando chegar lá, pode ser que o Lula queira que a Dilma chancele uma aliança e aí ela pode não topar. Como vai ser isso? Ela será harmoniosa em 2012?”..

Estudo revela características culturais do Tea Party


Autoritarismo, liberalismo, medo de mudanças e rejeição à imigração. Segundo um estudo de sociologia divulgado nesta segunda-feira (22/08), essas são apenas as quatro características principais dos simpatizantes do movimento conservador norte-americano Tea Party:..

A estratégia da mídia



A fé segundo Oscar Niemeyer

Aos 103 anos e lúcido, arquiteto lança no Rio de Janeiro um livro que tem entre os destaques os monumentos religiosos projetados por ele. Apesar de ser ateu, o mestre é referência na concepção de templos 

Thalita Lins 
Thaís Jesus, na Igrejinha da 307/308 Sul: "Quando entro aqui, sinto paz"Thaís Jesus, na Igrejinha da 307/308 Sul:
O arquiteto Oscar Niemeyer é uma daquelas personalidades que não misturam as convicções pessoais com os compromissos de trabalho. Ateu, ele é autor de dezenas de projetos que incluem catedrais, igrejas e capelas construídas em Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e até no exterior, em países como Argélia e Alemanha. Somente na capital da República, o carioca de Laranjeiras projetou sete monumentos: Capela Nossa Senhora da Alvorada, Igreja Nossa Senhora de Fátima, Capela do Palácio do Jaburu, Igreja Apostólica Ortodoxa Antioquino de Brasília, Catedral Santa Maria dos Militares Rainha da Paz, Capela do Anexo IV da Câmara dos Deputados e Catedral Metropolitana de Brasília. Esta última é famosa no mundo inteiro e tornou-se um dos cartões-postais da cidade e do Brasil....

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Charge do Bessinha

O drive thru da oração


Quase igual ao Mc Donald's

Confesso que não entendi direito, quando vi a placa, na igreja da avenida Jabaquara. Foi o motorista de táxi que me explicou: a pessoa entra com o carro por um lado, passa pelo caixa, deixa a contribuição e sai pelo outro: "Como no McDonalds", explicou ele.
Nassif, via Esquerdopata

A escandalização dos jatinhos




Como se opera o jogo político na mídia?
Identifique no adversário alguma prática que possa ser caracterizada como irregular. Se a mesma prática for exercitada por aliados, seja seletivo: aliados não podem ser criticados. Se a prática se configurar como uma infração menor, escandalize.
Há inúmeros exemplos desse jogo na política, o campeão dos quais foi o "escândalo da tapioca" - a extraordinária denúncia de que o Ministro dos Esportes pagara uma tapioca com cartão corporativo...

Instinto assassino



Quando leio as notícias sobre a guerra na Líbia, patrocinada pelas potências ocidentais, com a ajuda de líderes tribais contrários ao clã de Kadafi - lá é assim que as coisas funcionam, o "país" é simplesmente uma reunião de tribos, muitas inimigas umas das outras - mais fico preocupado com o destino da raça humana...

O mecanismo do pecado


Existem três poderes operando na vida do homem: o poder de Deus, o seu próprio poder, e o poder do mau. Existe a determinação superior. Existe o que é permitido ao homem, e existe a desobediência ao que está determinado e permitido. Tudo que Deus determinou é essencial. O que foi permitido ao homem não gera o mal – embora seja secundário! Mas a desobediência ao que está determinado e ao que foi permitido, isso dar poder ao mau.

Entenda através desse exemplo! O homem está preso ao chão por força da gravitacional. Isso é uma determinação superior, é necessário. Contudo o homem em pé, pode levantar uma perna por bastante tempo sem cair – esse é o seu poder, aquilo que foi permitido a ele! Mas se o homem levantar as duas pernas ao mesmo tempo..., ele cairá! Porque com isso desrespeitou os limites.

É esse o mecanismo do pecado, o ato de ultrapassar os limites.

Se o homem quer viver em paz, em alegria, em harmonia! Então o homem tem que reconhecer que existem as leis de Deus, as leis humanas, e a desobediência a elas. Na desobediência está o poder da dor, do sofrimento, do enlouquecimento...

Portanto lembre-se: o homem está preso ao chão, mas isso não quer dizer que ele não possa pular; isso não quer dizer que ele não possa andar... O homem tem permissão para fazer muitas coisas, mas não tudo o que quiser. Ele até pode fazer tudo o que quiser, mas isso o fará sofrer e até morrer. O pecador é aquele que não respeita os limites.

Pense nisso!
 

blog do Edson carmo

Um pouco menos de hipocrisia


É primária a ideia de que o craqueiro pode decidir em sã consciência o melhor caminho para a sua vida. Por Drauzio Varella. Foto: Mauricio Lima/AFP
O uso de droga ilícita é como a moda: vem e passa. Em 1989, comecei um trabalho voluntário em presídios, que dura até hoje. No Carandiru, naquela época, a moda era injetar cocaína na veia. Os presos vinham pele e osso, com os olhos ictéricos e os braços marcados pelas agulhas e os abscessos causados por elas...

Em defesa de Lula


Só no Brasil mesmo para alguém ter que defender o autor de uma obra como a de Luiz Inácio Lula da Silva, o eterno presidente Lula. E o que mais espanta não é a mesquinhez dos inimigos, mas a ingratidão de parte dos que apoiaram seu governo e que agora apóiam o da sucessora que ele indicou e elegeu com a sua popularidade imensurável...