sábado, 10 de abril de 2010

Comparo, sim! - Governos Lula e FHC.


Verifiquei no site do jornal e é pesquisa real.


 
Com isenção de ânimo e sem paixões políticas, conhecer indicadores sociais e econômicos publicados pelo Jornal“The Economist”, comparando os Governos FHC e Lula. 
 A diferença, é muito grande... É bom lembrar. 
LEIAM O QUE FOI PUBLICADO NO JORNAL "THE ECONOMIST" 
 
 
The Economist publicou!
Situação do Brasil antes e depoisItens

Nos tempos de FHC
Nos tempos de LULA
Risco Brasil
2.700 pontos
200 pontos
Salário Mínimo
78 dólares
210 dólares
Dólar
Rs$ 3,00
Rs$ 1,78
Dívida FMI
Não mexeu
Pagou
Indústria naval
Não mexeu
Reconstruiu
Universidades Federais Novas
Nenhuma
10
Extensões Universitárias
Nenhuma
45
Escolas Técnicas
Nenhuma
214
Valores e Reservas do Tesouro Nacional
185 Bilhões de Dólares Negativos
160 Bilhões de Dólares Positivos
Créditos para o povo/PIB
14%
34%
Estradas de Ferro
Nenhuma
3 em andamento
Estradas Rodoviárias
90% danificadas
70% recuperadas
Industria Automobilística
Em baixa, 20%
Em alta, 30%
Crises internacionais
4, arrasando o país
Nenhuma, pelas reservas acumuladas.
Cambio
Fixo, estourando o Tesouro Nacional.
Flutuante: com ligeiras intervenções do Banco Central
Taxas de Juros SELIC
27%
11%
Mobilidade Social
2 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza
23 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza
Empregos
780 mil
11 milhões
Investimentos em infraestrutura
Nenhum
504 Bilhões de reais previstos até 2010
Mercado internacional
Brasil sem crédito
Brasil reconhecido comoinvestment grade

Vais repassar este e-mail também, né?  
- Que este e-mail circule  pelo Brasil inteiro.

""fora PSDB””

- ESSE TEXTO DEVE-SE TRANSFORMAR NA MAIOR CORRENTE QUE A INTERNET JÁ VIU!!! 
          ACORDA BRASIL!  
Enviado pelo seguidor; Rui Alves Grilo


Jobim, o traíra: ele quer uma base americana no Rio


Com todas as explicações, incluídas as do Itamaraty, em nota oficial, é inconveniente o Acordo Militar que o Brasil está pronto a assinar com os Estados Unidos. Podemos firmar acordos semelhantes com países que podem comparar-se ao nosso, mas não com aquela república. É lamentável que esse tratado seja negociado pelo atual governo.
 

' Momento Musical" - Contramaré - Soon - Yes


Yes Soon do album, relaier, 1974. Eita!!..Saudades dos meus 16 anos.

Noblat troca a foto sensual de Ana Hickmann
O Noblat que tem um blog no O Globo, obedece a risca os mandantes do PSDB. Noblat faz jornalismo seguindo o que determina o PSDB do Serra.Ontem em seu blog ele publicou a notícia da Ana Hickmann com a foto abaixo. Recebeu críticas da turma do Fiat 147, e deve ter sido enquadrado,censurado pelo PSDB, mudou a foto por uma Ana mais comportada.

Enviado por Ricardo Noblat - 8.4.2010 18h39m
Valeu, Serra!
Ana Hickmann, a mestre de cerimônias da festa do PSDB
Completada a tucanização de Ana Hickmann

De Ana Paula Scinocca, de O Estado de S. Paulo:
A modelo e apresentadora de TV Ana Hickmann (foto acima) foi escolhida como mestre de cerimônias da festa que o PSDB promove sábado, em Brasília, para o lançamento da pré-candidatura de José Serra à Presidência da República.
Há pouco, o comando do partido também definiu a ordem dos oradores no evento.
O primeiro a discursar será o presidente do PPS, Roberto Freire, seguido pelo presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), e pelo presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE).
O ex-governador de Minas Aécio Neves discursará na sequência dos presidentes, falando em nome dos governadores. Depois, será a vez do presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso.
Após os discursos será apresentado um vídeo com a trajetória pessoal e política de Serra. Por volta do meio-dia, Serra será esperado para discursar. O evento está marcado para começar às 9h e será realizado no Espaço Brasil XXI.

(Comentário meu: ... Deixa pra lá.)

 Foto atual depois do enquadramento, da censura do PSDB. Ruim não ser um blogueiro independente, tem que dançar conforme os mandantes. Vai bombar o encontro do PSDB/DEM/PPS, todos querendo ver Ana Hickmann. PSDB troca Regina Duarte por Ana Hickmann. É que a Regina Duarte não deu certo, ela tinha medo !.

India Times: Lula, “o cara”

Why Lula Is The Man
Shobhan Saxena, Apr 9, 2010, 12.00am IST
do Times da Índia, via twitter do Tão Gomes Pinto
Brasília — Recentemente, a secretária de Estado dos Estados Unidos Hillary Clinton pressionou o presidente brasileiro Lula da Silva para que o Brasil se juntasse aos Estados Unidos na imposição de novas sanções contra o Irã. Lula rebateu Clinton dizendo que “não é prudente empurrar o Irã contra a parede”. Não é o que Clinton gostaria de ter ouvido de um país que tem um dos assentos não permanentes no Conselho de Segurança das Nações Unidas e faz lobby por um assento permanente.

"pausinha prum relax" - Se - Djavan


Mulheres na História política do Brasil

Salvo recentemente, o relato histórico sempre foi predominantemente masculino. Homens falando e escrevendo sobre homensprotagonizando ou simplesmente envolvidos nos mais diversos momentos e situações históricas.

Lula diz que um dos desafios da campanha presidencial será combater o preconceito contra as mulheres

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República, é a favorita para ganhar a eleição de outubro.

Ex-ministra da Casa Civil, Dilma recebeu nesta noite o apoio do PCdoB à sua candidatura.

Pedro Bial fala do público do BBB


Governo Federal libera R$ 200 milhões para atender emergências no Rio de Janeiro

O governo federal liberou R$ 200 milhões para atender as emergências causadas pelas chuvas no Rio de Janeiro.

Uma medida provisória será assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicada no Diário Oficial da União.

Também vai enviar kits de emergência com medicamentos para atender a 75 mil desabrigados e antecipar a entrega de 50 novas ambulâncias que já estavam previstas. A Defesa Civil anunciou a entrega de kits de emergência, incluindo colchões, lençóis, filtros de água, além de cestas básicas.

A ministra da casa civil, Erenice Guerra, afirmou que está analisando todas as demandas do Rio de Janeiro, que solicitou a liberação de R$ 370 milhões ao governo federal. "Estamos analisando todas as demandas, inclusive em função das novas ocorrências na madrugada de hoje em Niterói", acrescentou
by: A P L

Oração pelas privatizações


«Privatize-se tudo, privatize-se o mar e o céu, privatize-se a água e o ar, privatize-se a justiça e a lei, privatize-se a nuvem que passa, privatize-se o sonho, sobretudo se for diurno e de olhos abertos.E finalmente, para florão e remate de tanto privatizar, privatizem-se os Estados, entregue-se por uma vez a exploração deles a empresas privadas, mediante concurso internacional. Aí se encontra a salvação do mundo… e, já agora, privatize-se também a puta que os pariu a todos.»

José Saramago – Cadernos de Lanzarote - Diário III – pag. 148

FONTE: http://pimentanegra.blogspot.com/2010/04/oracao-pelas-privatizacoes.html

PAC 2 pode gerar quase 3 milhões de empregos

Investimentos vão injetar R$ 124 bi adicionais na economia, diz a FGV.


Uma testemunha-chave do chamado mensalão do PSDB em Minas revelou em depoimentos à Polícia Federal que, na primeira eleição do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) ao governo de Minas, em 1994, Marcos Valério, já participava de reuniões da campanha do PSDB e contribuiu financeiramente com ela.Segundo a testeminha, o esquema ocorreu na eleição de de 1998, quando o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) disputou a reeleição.

PF combate Corrupção e Privatização da Segurança Pública no governo José Serra

PF combate Corrupção e Privatização da Segurança Pública no governo José Serra
A Polícia Federal deflagrou a Operação Usurpação. Segundo as acusações, uma quadrilha, incluindo delegados da Polícia Civil, "vendiam" proteção, a organizadores de festas e eventos. Ou seja coagiam a contratarem a empresa de segurança privada, de propriedade dos policiais.

O que já era ruim, pode piorar !

Mais um Desespero para o Hommer
Esse ditado “tudo que é ruim pode piorar” é antigo e junto da política brasileira a tendência é sempre piorar. É uma pena, é um país realmente bonito. Candidatos à próxima eleição:
Romário (PSB), ex-jogador de futebol.
Edmundo (PP), ex-jogador de futebol.
Dedé Santana (PSC), humorista de “Os Trapalhões”.
Sergio Malandro (PTB), humorista e apresentador. (E não é uma pegadinha...)

Márcio Braga (PMDB), cartola do Flamengo.
Vampeta (PTB) ex-jogador da seleção e do Corinthians.
Sérgio Reis (PR), cantor e ator.
André Gonçalves (filiado ao PMN), ex-Casa dos Artistas.
Kleber “Bambam” (PTB), ex-Big Brother Brasil.
Maguila (PTB), ex-boxeador.
Jean Wyllys (PSOL), vencedor do Big Brother 5.
- Caseiro Francenildo (PSOL), pivô do escândalo que derrubou o ex-ministro da Fazenda Antonio Palloci.
Danrlei (PTB), ex goleiro do Grêmio.
Kiko (DEM), o K do grupo KLB.

Calma Presidente!!

Lula diz que eleição deste ano será a mais fácil do PT
GABRIELA GUERREIRO
da Sucursal da FOLHA de Brasília

Ao discursar nesta quinta-feira no ato político de apoio do PCdoB à pré-candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff (PT), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que nunca houve no Brasil uma campanha eleitoral "tão fácil" à Presidência da República como a deste ano. Lula disse que, apesar de reconhecer a força dos adversários, o PT está mais "preparado" para enfrentar seus opositores.
"Eu, sinceramente, acho que nós não vamos ter uma campanha fácil. Mas se depender dos times que estão em campo, nunca tivemos uma tão fácil. Não porque os adversários sejam fracos", disse.
Lula afirmou que, ao contrário da oposição, o PT está disposto a discutir o seu programa de governo. "Somos mais fortes. Estamos mais preparados, temos história. Nenhum de nós tem que ter vergonha de debater nenhum assunto, nenhum de nós. Não existe, em comparação com qualquer um deles, não temos que temer debater nada, absolutamente nada."
Em um ataque velado ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Lula disse que "havia nesse país gente intelectualizada" que defendia a privatização da educação. "Não precisa de intelectual para isso. A história mostra que a elite intelectual pensou muito pouco na formação do povo brasileiro."
Lula disse que Dilma sairá vitoriosa na disputa em outubro, e pediu apoio aos militantes do PCdoB na campanha petista. "O PT está dando candidata que vocês jamais vão se envergonhar dessa companheira. Vão perceber lealdade, muita competência. Hoje não tem ninguém mais preparado do ponto de vista técnico para governar este país do que esta senhora, futura presidenta desse país. Até a vitória."
Opinião do Contramaré:
Não acredito que a campanha presidencial será fácil. A oposição irá utilizar de todas as armas possíveis e imagináveis para confundir, cooptar, enganar e ludibriar o eleitorado. O PIG será impiedoso com a nossa Dilma Vana Roussef. Eles querem fazer Lula sangrar e, com ele, Dilma. Logo, nós que fazemos a blogosfera progressista, teremos um papel extraordinário no apoio à campanha petista, tanto no âmbito nacional, quanto nas alianças estaduais. Eles têm armas poderosas, nós somos armas poderosas. Se bem colocados, seguindo uma boa estratégia, somos imbatíveis! Mas a luta não será fácil!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

“Se você tem uma maçã e eu tenho uma maçã e nós trocamos as maçãs, então você e eu ainda teremos uma maçã. Mas se você tem uma idéia e eu tenho uma idéia e nós trocamos essas idéias, então cada um de nós terá duas idéias”. 
Bernard Shaw 

O Contramaré "tá pegando!!"


Companheiro, gostei muito do Blog, pode ter certeza que farei parte dos colaboradores.
Precisamos deste veículo, principalmente em Ubatuba onde a ditadura Eduardina e Gil arantina se impõe pela força do capital.
 
   Forte abraço
 
              Ailton

Obrigado Companheiro Zé Ailton, e a luta continua.sempre !!! 
Aguinaldo. 

A dupla tragédia paulista


 



Se se puder mensurar as tragédias pelo número de mortes que causam, a que ora acontece no Rio de Janeiro não é muito pior do que a que aconteceu em São Paulo no último verão, com a diferença de que a tragédia das águas em São Paulo vem se mostrando crônica e a do Estado vizinho ao meu, episódica.
Pode-se, pois, atribuir muito mais a tragédia carioca a fenômenos climáticos do que a de São Paulo, onde inventaram um mega fenômeno que durou meses. Porque, segundo as últimas contagens, em São Paulo morreram cerca de oitenta pessoas ao longo de três meses e no Rio de Janeiro cerca de 130 pessoas morreram em questão de poucos dias.
Vale esclarecer, porém, que é uma bobagem de proporções meteorológicas dizerem que em tal dia choveu tudo que havia para chover em um determinado período simplesmente porque o clima não obedece a esquemas matemáticos e isso não é novidade nem para meteorologistas, nem para governantes. E quem diz isso são os meteorologistas.
Outro ponto a destacar é o de que, em São Paulo, as mortes concentraram-se mais em áreas urbanas por conta de acidentes causados pelas enxurradas nas vias entupidas por lixo e impermeabilizadas à vazão das águas, enquanto que, no Rio de Janeiro, as vidas se perderam muito mais devido a ocupação irregular em encostas, nas áreas de risco de deslizamentos.
Infelizmente, a imprensa partidarizada tratou a tragédia carioca diametralmente diferente da paulista, o que faz parecer que há alguma diferença entre morrerem oitenta ou cento e trinta pessoas. Essa gradação macabra, assim, não passa de desrespeito à vida humana.
É claro que tanto em São Paulo quanto no Rio desgraças são obra de gerações de governantes incompetentes, irresponsáveis e/ou corruptos. E os atuais governantes de um Estado e do outro são igualmente culpados, pois nem no meu Estado nem no vizinho houve preocupação com a vida humana a ponto de prevenirem tais desgraças.
É muito fácil atribuir a culpa ao povo que se instala em áreas de risco quando este não tem para onde ir tanto quanto é fácil culpá-lo pelas enchentes por atirar lixo nas ruas quando não se faz coleta de lixo adequada e não se desassoreia rios depositários de esgoto e de toda sorte de detritos.
Se as duas tragédias são de culpabilidade dos governantes presentes e pretéritos (mais destes) dos dois Estados, não se entende a predileção da imprensa pela tragédia e pelas culpas cariocas. Por que a tragédia carioca ocupa 30 minutos do Jornal Nacional e a paulista, 2 ou 3 minutos?
As conclusões são óbvias: um Estado é governado por aliados da imprensa e o outro, por adversários, por mais que seja bizarro constatar uma imprensa que se diz imprensa e que assim mesmo tem aliados e adversários políticos...
Enfim, penso que as desgraças no Rio ou em São Paulo mostram que os Estados e municípios têm sido governados muito aquém do mínimo respeito à vida humana só porque a sociedade não se importa com as populações mais fragilizadas pela pobreza e, assim, não exige que alguma coisa seja feita nas regiões onde essas catástrofes são recorrentes.
Resta lamentar que as tragédias estejam sendo graduadas de acordo com interesses políticos da imprensa, de forma que esta faz pressão sobre alguns governantes e não faz sobre outros. Diante disso, por a imprensa estar fazendo seu trabalho no Rio e não ter feito em São Paulo, acho que os paulistas ficaram no prejuízo duas vezes.
by: cidadania.com





O nome da assassina 


 



Não consigo encontrar um só inocente nessas tragédias climáticas que assolam o país. E não me refiro só aos governantes de todos os níveis e partidos – cheios de responsabilidades pelo sofrimento dos flagelados –, mas a cada cidadão de cada quadrante do Brasil.

Contramaré Regional - ATERRO SANITÁRIO OU INCINERAÇÃO ?

ATERRO SANITÁRIO OU INCINERAÇÃO ?
Até o final deste ano, todas as prefeituras deverão elaborar o seu plano municipal de saneamento, condição obrigatória para obter diversos tipos de financiamentos.
Por isso, o Centro de Experimentação em Desenvolvimento Sustentável do Litoral Norte (CEDS), através da parceria com a Universidade Católica de Santos, o ReaLNorte (colegiado com 12 entidades ambientalistas) e a Petrobras, promoveu no dia 8 de abril no Centro Universitário Módulo, em Caraguatatuba, a primeira etapa do seminário Saneamento Ambiental: subsídios para os planos municipais.
Na parte da manhã, Marcelo Bueno, do Instituto de Permacultura e Guilherme Castagna, Engenheiro do Instituto OIA (Instituto Ambiental) apresentaram experiências alternativas de tratamento de esgoto e de aproveitamento da água de chuva. Tais experiências se mostram adequadas à certas características do Litoral Norte: relevo acidentado e populações espalhadas em diversos núcleos, distantes uns dos outros, e com pequeno número de pessoas, o que dificulta a universalização dos serviços de saneamento básico por sistemas centralizados como a SABESP.
Em seguida, Karina Sarilho - coordenadora geral e responsável técnica do projeto "Cuidágua LN": uma contribuição da sociedade civil detalhou a organização e as etapas do projeto no sentido coletar informações e envolver os moradores das várias regiões dos municípios na discussão de propostas mais adequadas de saneamento.
A proposta de um aterro sanitário a ser instalado pela iniciativa privada em Caraguatatuba foi apresentada pelos senhores Clovis Benvenuto e Norberto Veja, executivos da Solvi / Veja Engenharia Ambiental e defendida como a solução mais barata.
Na parte da tarde houve duas apresentações: sobre a usina térmica a ser instalada em São Sebastião e sobre o mapa de áreas de risco, tendo como responsáveis o Sr. Daniel Sindicic, da empresa Doutores do Meio Ambiente (DDMA) e a segunda, pelo Sr. Cláudio José Ferreira, geólogo e pesquisador do Instituto Geológico.
Após a apresentação dos dois, com o atraso na programação, o auditório estava bastante esvaziado, mas choveram questões ao Sr. Daniel, ficando claro a oposição aterro x incineração. Nesse ponto parece que houve uma falha na organização porque na mesa não estavam os defensores do aterro.
Embora tenha sido bastante interessante a apresentação sobre áreas de risco, principalmente para nós de Ubatuba, porque é o município que apresenta o maior número de casos, houve poucos questionamentos.
Como a batata quente de todos os municípios é o que fazer com o lixo, as questões perpassaram sobre os prós e contras entre a proposta que tem sido defendida por São Sebastião (usina térmica) e a de Caraguatatuba (aterro sanitário).
Segundo o apresentador, o aterro sanitário tem a vantagem de ser a mais barata e ser bancada pela iniciativa particular. Parece-me que tem a seguintes desvantagens: tempo útil muito pequeno (10 a 15 anos), ocupar uma área muito grande e provocar impactos no ecossistema.
Para o defensor da usina térmica, o maior entrave é o desconhecimento. Grande parte das questões revelavam a preocupação com a produção de gases tóxicos (como a dioxina) e a destinação das cinzas que são extremamente tóxicas. Ela deverá exigir a celebração de contratos de parceria público/privada para período mínimo de 30 anos (tempo útil de cada usina). Requer a reposição de alguns tubos principais a cada dois anos e interrupção de 20 dias, contínuos ou parcelados, para a manutenção. Para atender São Sebastião está prevista a capacidade de 150 toneladas/dia, ocupando um espaço de 10 a 12.000 m², com um custo de 150 milhões, que poderá ser pago em até 8 anos. Se for regional, poderá atender até 500 toneladas em um espaço de 30.000 m². Nesse caso, os custos diminuem bastante. Dependendo da quantidade de energia produzida, será autossuficiente e até gerar lucro.
Questionei a organização do evento pelo fato de, pela segunda vez, não abrir espaço para o Projeto Lixo Zero, o qual traz vários elementos inovadores: a possibilidade de adequação à diferentes quantidades de resíduos a serem tratados; necessidade de espaço relativamente pequeno; utilizar quase todo o resíduo como matéria prima para a produção de elementos construtivos (bloquetes, tijolos, telhas, chapas divisórias...).
Por ser uma tecnologia nova não está instalada em nenhum lugar do Brasil, da mesma forma que a usina térmica. Perdemos ,assim, a possibilidade de divulgar e explicitar melhor a proposta, confrontando-a com as outras.

Rui Grilo – ragrilo@terra.com.br

Comparo, sim! - Lula e FHC diante das crises

"pausinha pruma reflexão" - Chico e Milton - O que será?

Na contra mão da Democracia

Governo Lula é aprovado por 92% dos jornalistas. Como assim?

“O estudo “A cabeça do jornalista: opiniões e valores políticos dos jornalistas no Brasil” mostra que o governo Lula tem aprovação de 92% dos profissionais de imprensa. A pesquisa foi realizada com 212 jornalistas de mais de 70 veículos distribuídos em 42 municípios de 23 estados e revela que há uma contradição aguda entre o que pensam os profissionais do setor e as opiniões que emitem na maioria dos veículos de comunicação onde trabalham.

Das três, uma: ou a pesquisa abordou apenas jornalistas que não trabalham na grande imprensa; ou os jornalistas gostam de mentir em pesquisas ou o que eles pensam não influencia na decisão de seus editores. Não há alternativas que expliquem o fato da maior parte dos grandes veículos de comunicação do país serem críticos ferrenhos do governo enquanto "92%" dos jornalistas avaliarem bem este mesmo governo que dia sim e no outro também é bombardeado pela grande mídia com textos negativos.

A contradição permanece inexplicável no fato dos entrevistados também avaliarem que a imprensa faz uma cobertura justa do governo. Para 45% deles, a mídia é adequadamente crítica, contra 34% que a consideram complacente e 18%, crítica em excesso.

O estudo também avaliou a percepção dos jornalistas sobre a atuação do Congresso Nacional: 73% dos pesquisados consideram o trabalho desenvolvido pelos parlamentares como ruim ou muito ruim.

O levantamento avaliou o posicionamento político dos profissionais de imprensa do País. 52% declararam preferência pela esquerda ou centro-esquerda, contra 23% de centro e 12% de centro-direita ou direita. 13% preferiram não se posicionar.”

by; Brasil, Brasil

Algo de podre no Jornal Nacional

O Jornal Nacional da TV Globo, ressuscitou seus urubus e carcarás para explorar politicamente tragédias com mortes, exatamente como fez quando houve o acidente com o avião da TAM.

Em vez de trazer informações valiosas para o cidadão do Rio de Janeiro, neste momento de angústia, pinça um relatório do TCU, dizendo que, entre 2004 e 2009, o Ministério da Integração Nacional aplicou R$ 358 milhões em prevenção de desastres naturais, sendo que a Bahia ficou com a maior parte, 37%. São Paulo recebeu menos de 9% e o Rio de Janeiro, 0,65%.

Esses números seriam de revoltar qualquer fluminense e carioca, se expressasse o total da verdade. Mas eu me lembro muito bem que o presidente Lula assinou diversas Medidas Provisórias, liberando verbas emergenciais de valor muito superior a estes R$ 358 milhões, devido a desastres, para:
- o Estado de Santa Catarina quando sofreu com as chuvas de 2008;
- para os Estados do Piauí, Maranhão e Ceará, no ano passado;
- para o próprio Rio de Janeiro, em janeiro deste ano, quando diversas cidades da Baixada Fluminense e Angra dos Reis sofreram com as chuvas;
- para cidades de São Paulo também, devido ao estado de calamidade no período do alagão.

Obviamente que muita verba usada para reconstrução, funciona também como verba de prevenção, uma vez que, em geral, não se reconstrói erros do passado. Ninguém vai reconstruir moradias em áreas de risco que desabou.

Além disso, obras do PAC de reurbanização de favelas, como as feitas no Complexo do Alemão, no Pavão-Pavãozinho-Cantagalo, na Rocinha, Dona Marta e em Manguinhos, tirou muita gente da situação de risco, seja em encostas, seja em beira de rios e córregos. Junte-se a isto o programa "Minha Casa, Minha Vida" que também está oferecendo residência a quem vivia precariamente, em áreas de risco.

Enfim, isso dá para lembrar de cabeça, sem fazer levantamentos apurados nos sistemas e no orçamento da União.

Por que o telespectador brasileiro não tem o direito de saber a verdade como ela é, sem essa manipulação de números pinçados?
 TV Brasil veicula minisséries para jovens de baixa renda
A TV Brasil exibe 8 episódios da minisérie "Última Saída".

A minisérie é inovadora porque retrata a realidade de jovens da periferia, das classes C, D e E, que não se vêem na tela da Globo.
Sinopse:

"Três amigos. Uma estrada. Nassa, Wander e Val só queriam aproveitar o feriado na praia. Aquele que prometia ser o melhor fim de semana de suas vidas se transforma numa aventura insólita, onde o inesperado os aguarda a cada curva. Eles precisam voltar para casa. Achar o caminho. Sua última saída."

A produção é resultado do edital FICTV/Mais Cultura, que financiou a produção
de oito episódios piloto.

“Os jovens de baixa renda têm pouco acesso a equipamentos culturais como cinema, museus e teatros. Além de excluídos do consumo cultural, esses jovens dificilmente são retratados nos meios de comunicação e, quando são, isso acontece de forma
estigmatizada e estereotipada. É preciso reverter essa lógica. Cultura é um direito de todos”, explica a coordenadora executiva do Programa Mais Cultura, Silvana Meireles.

A primeira etapa do edital recebeu 225 projetos de todo o País. Destes, oito foram premiados com R$ 250 mil, cada, para produção dos episódios e desenvolvimento
do projeto técnico de produção das minisséries.

O público poderá votar pela internet, na página eletrônica da TV Brasil,www.tvbrasil.org.br, e escolher os três episódios que serão transformados em minisséries.

Esta será a segunda etapa do edital, que financiará com R$ 2,6 milhões cada minissérie.

Você está perdendo seu tempo apoiando o "Ficha Limpa"


Gente, vocês acham mesmo que alguma lei vai proibir os 50%, mais ou menos, do povo que acredita no "Rouba, mas faz" de votar em bandido?


Com o vasto conhecimento jurídico que eu tenho, já passei várias vezes em frente de duas faculdades de Direito, posso afirmar que enquanto o sujeito não for condenado em ÚLTIMA INSTÂNCIA, lá onde fica o Gilmar Mendes, ele tem ficha limpa, não importa o que essa lei diga.

E, além dos bandidos, o que vai impedir o povo de votar no  Romário? A lei "Cérebro Que Funciona"?

A iniciativa é bem intencionada, mas de boas intenções o inferno está cheio.


Resultados de 2006:

Paulo Maluf (PP-SP) - 739.837 votos
Celso Russomanno (PP-SP) - 573.524 votos
ACM Neto (PFL-BA) - 436.966 votos


Perdão ao Bozo por usar sua imagem junto dessas coisas.
by: esquerdopata

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Mauro Santayna: O Estado e as forças naturais


Por Mauro Santayana, no JBonline

A tempestade que se abateu, segunda-feira, sobre o Rio de Janeiro – em uma estação de natureza particularmente impiedosa no mundo inteiro – tem muitas explicações, todas elas válidas, e todas elas, até o momento, inúteis. Há que se registrar, em primeiro lugar, e sem a histeria imobilizadora de alguns fanáticos, a enlouquecida agressão destruidora do capitalismo.
 A busca do lucro sem limites destrói as montanhas, a vegetação e suas águas, seja para a extração mineral, seja para a especulação imobiliária, e trata os seres humanos como se coisas fossem.

"Da Servidão Moderna" 5/5

"Marolinha": Em ano de crise, renda do brasileiro cresce 10%

Sustentada pela população do Nordeste, renda média mensal atingiu R$ 1.285 e não interrompeu tendência de ascensão social

Ford vai ampliar investimentos e fabricar carro mundial no Brasil

O presidente mundial da Ford, Alan Mulally, deve anunciar amanhã ao Presidente Lula, em Brasília, um aporte extra ao programa de R$ 4 bilhões em investimentos no Brasil para os próximos cinco anos e a produção de um carro mundial, um modelo similar ao que a marca fabricará em vários países, incluindo europeus e os Estados Unidos.

Veja bem...

Os tucanos dizem que estão com um pé atrás em relação à pesquisa Sensus, contratada pelo Sindicato dos Empregados das Empresas Concessionárias de Rodovias no Paraná (Sindecrep), com sede em Ponta Grossa (PR).

A divulgação da pesquisa está prevista para o dia 9, justamente a véspera do pré-lançamento de Serra. "Sensus e Vox Populi têm apresentado resultados diferentes daqueles que conhecemos e de outros institutos, como o Datafolha(DataSerra) e o Ibope."Vamos aguardar, mas temos as nossas pesquisas", disse Severino Sérgio Estelita Guerra, vulgo, Sérgio Guerra jagunço da política

Ainda segundo Sérgio Guerra, O discurso de FHC foi decidido essa semana, porque os petistas acusaram os tucanos de esconder o ex-presidente e o antigo governo. A intenção dos tucanos é reagir, mostrando as realizações do governo FHC."Afinal, foi da lavra do governo Fernando Henrique, o Proer, que salvou os bancos brasileiros" disse o senador.
By: A P L

Filme: "Capitalismo; Uma história de amor"

A VITÓRIA DO BOM SENSO

Michael Moore mostra a realidade das pessoas comuns que foram expulsas de suas casas como bandidos e passaram a sentir na pele a crueldade do sistema capitalista também nos EUA.

- por André Lux, crítico-spam
Michael Moore é um sujeito admirável. Não tem medo de colocar a cara para bater e de denunciar as mazelas que assolam seu país, virando alvo do ódio de fundamentalistas da extrema direita estadunidense e de seus capachos mundo afora.

Seu novo documentário, “Capitalismo: Uma História de Amor”, é uma porrada em quem ainda defende esse sistema econômico injusto e desumano que tem levado a humanidade cada vez mais perto do abismo. Sempre de maneira bem humorada, Moore mostra como o capitalismo criou uma bolha de ilusão nos Estados Unidos a partir do fim da II Guerra Mundial, gerando uma classe média próspera e feliz sobre os escombros de outras grandes potências como Japão, Alemanha e Inglaterra cujo parque industrial encontrava-se totalmente destruído. E foi exatamente esse modelo de “capitalismo dos sonhos” que os EUA exportaram durante décadas para o resto do mundo como se fosse o ideal de sociedade passível de ser atingida por todos.

Mas o que o bom senso já dizia ser mentira, a história confirmou. A nova crise do sistema, iniciada pelo estouro da bolha imobiliária nos EUA que gerou a quebra de vários bancos e financiadoras, jogou a classe média daquele país numa situação de penúria, digna dos chamados países do “terceiro mundo”. Famílias inteiras, convencidas por peças de marketing mentirosas a investir suas casas no cassino da bolsa de valores, perderam tudo e viram suas vidas serem destruídas em questão de dias.

Michael Moore mostra no filme um pouco da realidade dessas pessoas comuns, que foram expulsas de suas casas como bandidos e passaram a sentir na pele a crueldade do sistema capitalista, enquanto os bancos e empresas que quebraram receberam ajudas bilionárias do governo, as quais foram usadas na maioria dos casos para pagar polpudos bônus a seus executivos.

Enfim, tudo aquilo que os que lutam contra esse sistema brutal vem denunciando há tempos, agora exposto da maneira didática e corrosiva de Michal Moore. É o tipo de filme que todo mundo deve assistir, inclusive aqueles que precisam rever seus conceitos com urgência.

Cotação: * * * *

"Pausinha prum relax" _ Busca Vida (Clipe - Paralamas)