sábado, 21 de agosto de 2010

Datafolha: Dilma 47; Serra 30




Datafolha deste sábado:
(Não podemos confirmar, mas também não podemos desmentir:)
Dilma: 47 
Serra: 30 
Marina: 9 
A conferir!


com textolivre

UM CASO DE PROCON OU PIOR QUE ISSO?

UM CASO DE PROCON OU PIOR QUE ISSO? 

Serra faz propaganda enganosa vendendo uma intimidade política e pessoal com o Presidente Lula que ele não tem. Guinadas sucessivas durante a campanha,às vezes num mesmo dia, não raro em intervalo de horas, já suscitam até em aliados a dúvida pertinente: afinal, o que é verdadeiro em José Serra? De dia, o arestoso tucano acusa o governo Lula de cercear a liberdade de expressão; à noite, o personagem esquivo adula o Presidente da República e esconde FHC, o mandatário a quem serviu durante oito anos."Ingrata", diz em relação a adversária, a quem acusa de menosprezar a obra do governante eclipsado em sua própria campanha, cujo carro-chefe é não olhar o retrovisor. Seu jingle eleitoral falsifica a voz de cantora famosa; no rádio, falsifica a voz de Lula;a favela onde falsifica popularidade é uma simulação reveladora da visão higienista adotada quando esteve à frente do poder municipal e estadual. O candidato que incorpora Carlos Lacerda num dia, afirma ter sido elogiado por Brizola no outro; defende a liberdade de imprensa mas pede cabeças de jornalistas aos patrões da mídia. 'Democrático' em auto-elogio, implodiu a própria coligação na obsessiva rotina de centralização das decisões mais comezinhas. O presidenciável que se propunha a unir o Brasil, agora desqualifica conferencias nacionais da cidadania com a participação ecumênica de milhares de delegados de todo o país. Serra será apenas um caso típico de Procon, um oportunista desesperado? Ou um distúrbio de personalidade perigosamente aferrado à idéia de ser o onipotente governante do país?
(Carta Maior; 20-08)

Geraldo Alckmin, candidato da extrema - direita



Produto Direto da Ditadura

Com Alckmim é assim
Breve história de um direitista
Natural de Pindamonhangaba, no interior paulista, Geraldo Alckmin sempre conviveu com políticos reacionários, alguns deles envolvidos na conspiração que resultou no golpe militar de 1964, e com simpatizantes do Opus Dei, seita religiosa que cresceu sob as bênçãos do ditador espanhol Augusto Franco. Seu pai militou na União Democrática Nacional (UDN), principal partido golpista deste período; um tio foi prefeito de Guaratinguetá pelo mesmo grupo; outro foi professor do Mackenzie, que na época havia sido convertido num dos centros da direita fascista.

UDN no shopping e nas eleições

A UDN se encastelou na política, se apoderou do Estado e dos meios de comunicação como se fossem propriedades suas. Rotulou o governo de Getúlio Vargas de “mar de lama”, levou-o ao suicídio. Tentou impedir a posse de Juscelino Kubitschek, organizou a famosa “Marcha da família com Deus pela liberdade”, em 1964, na capital paulista, para derrubar João Goulart e apoiou o golpe militar que levou o Brasil a um dos mais obscuros períodos de nossa história. No campo ou nas cidades, hoje a “velha UDN” ainda dispõe de uma cultura política e ideológica poderosíssima. O artigo é de Laurez Cerqueira.

João Bosco - Memória da Pele

Lenine - Todos os Caminhos

Viver intensamente



Olho para os lados e vejo almas imobilizadas,
petrificadas por regras, estagnadas 
 por paradigmas que prendem
não apenas o corpo, mas sufocam também a alma.

O tom cinza cobre os sentimentos.
O coração ainda pulsa dentro
daquelas petrificações.

Viver intensamente, é o que nos resta fazer.
Não podemos deixar que nada nos impeça
de viver a nossa dádiva, o nosso presente,
que começa sempre que percebemos que ainda
há um resfolegar em nós.
Ainda que presos, que a nossa
vontade de viver possa romper qualquer barreira.

Se os segundos imediatamente seguinte
a estes, que você lê estes escritos,
são desconhecidos, viva intensamente estes segundos presentes, pois os próximos 
ninguém saberá se irão acontecer 
para quem tanto os espera viver. 
 Viva intensamente!

Maria Rita - Encontros e despedidas

MPB 4 - A Lua

Vercilo - Ciclo

Enquanto a Folha/Uol se justifica,

mais dois 'internautas' tucanos foram escolhidos a dedo no debate
Devido à grande repercussão da denúncia do nosso blog, que detectou partidarismo pró-Serra nas perguntas de internautas no debate Folha/UOL, eles publicaram outra notícia se justificando ...
Porém, enquanto a Folha/UOL se justifica, detectamos mais duas perguntas escolhidas a dedo pela Folha/UOL, também feitas por tucanos.
Além do assessor da liderança do PSDB na Câmara dos Deputados, agraciado com a escolha de sua pergunta do jeito que Serra gosta, também teve o caso do internauta Romeu di Sessa, escolhido com uma pergunta tentando constranger Dilma (perguntou se ela não era uma candidata "improvisada"). Ele é servidor da Secretaria de Cultura do governo tucano de São Paulo (segundo o Diário Oficial, na figura abaixo), e documentarista de projetos junto à TV Cultura.
Outra internauta escolhida a dedo, também é tucana: Juliana Fragetti. Fez uma pergunta agressiva e tendenciosa sobre aborto dirigida à Dilma. Ela faz parte do Movimento Franco Montoro, dentro do PSDB.
Ao contrário do que diz a Folha/UOL, houve clara percepção de desequilíbrio na escolha das perguntas, com viés partidário.
A quantidade de "internautas" tucanos selecionados só vem a comprovar o viés partidarizado na editoração das perguntas.
Qualquer editor minimamente experiente, percebe viés partidário e dirigismo em perguntas tendenciosas, que fogem à objetividade, com acusações embutidas na pergunta. Quando selecionam de forma desequilibrada, é porque escolhem tomar partido. 
APL, via Com textolivre

A liberdade de imprensa



“Confessemos [pensam os jornais] nossa fraqueza ao público prussiano, mas sejamos diplomáticos na nossa confissão. Não lhe diremos exatamente que nós somos pouco interessantes. Dir-lhe-emos que, se os jornais prussianos são pouco interessantes para o povo prussiano, isso sucede porque o povo prussiano é pouco interessante para os jornais”.

Karl Marx, em “A Liberdade de Imprensa”.*

X
Considerando que...

Os blogs e as redes sociais da internet estão participando ativamente, pela primeira vez, de uma eleição presidencial brasileira.

Apoiado fervorosamente por todos os grandes jornais brasileiros, o candidato de oposição – uma oposição que prometeu dar uma surra e acabar com a raça do apedeuta assassino ladrão mentiroso estuprador de menores de nove dedos - mudou de nome, agora é Zé, e Zé é Lula desde criancinha.

Exclusivo: O novo jingle do Zé

Para ler os jornais brasileiros

Um excelente gráfico, que poderia ser colado na capa de todos os jornais.


 Hupomnemata, via Com textolivre

Da sociedade vertical à sociedade horizontal

Moro atualmente fora do Brasil e tenho acompanhado à distância, e graças aos Blogueiros e à internet, as atualidades políticas e culturais do Brasil. Graças a essa façanha da blog-esfera brasileira no fortalecimento da mídia alternativa, pessoas como eu podem se manter atualizadas sem ter que se submeter, e na verdade à contragosto, à agenda política da grande mídia. Com interesse especial tenho acompanhado também o ‘Encontro dos Blogueiros Progressistas’, razão pela qual resolvi compartilhar uma fonte que, acredito, pode colaborar com o papel democratizador da informação exercido pelo blogs.

Extirpando quem nos contradiz



 “Mudei para continuar o mesmo” …Sartre

Quanto menos fundamentalismo em nossas vidas, melhor. E essa é a blz de se pertencer à humanidade. o velho nietzsche dizia que devemos construir nossas vidas como se estivéssemos criando uma obra de arte, e isso é exatamente o oposto do fundamentalismo…

São Paulo é um reduto do conservadorismo?

Até agora, as sondagens eleitorais dos quatro maiores institutos de pesquisa confirmam a tese de que São Paulo, o principal centro industrial e financeiro do país e que concentra a maior fatia do eleitorado brasileiro (22,3%), tornou-se o reduto do conservadorismo nativo. Enquanto na maior parte do Brasil, Dilma Rousseff, que expressa a continuidade do ciclo progressista aberto pelo presidente Lula, dispara nas pesquisas, neste estado a situação ainda é desvantajosa.

Programa eleitoral de Serra

A pedagogia que Serra quer levar ao Brasil inteiro

 Pais de alunos em Jundiaí pedem ao MP recolhimento de livro com conto erótico

“Eles são burros porque não estão vendo a realidade”, afirma o escritor Ignácio de Loyola Brandão. Ele se refere a um grupo de pais em Jundiaí que pediu ao Ministério Público o recolhimento do livro “Cem melhores contos brasileiros do século”, distribuído em escolas da rede pública. Eles alegam que o conto “Obscenidades para uma dona de casa”, escrito por Brandão, é inapropriado para alunos do ensino médio.

Segundo Gilberto Aparecido da Rosa, pai de duas adolescentes gêmeas de 17 anos, a linguagem do conto “é muito chula para os padrões acadêmicos”. “Acho que os jovens não mereceriam receber uma linguagem dessas dentro das escolas”, afirma.

Todo mundo em pânico

 O neo-febeapá demotucano pós-pesquisa do Ibope
Márcia Denser

- Em 16/8, segunda-feira: IBOPE: DILMA 41% x SERRA 32%. Com apenas dez dias de intervalo entre os dois levantamentos do Ibope, Dilma dobra a vantagem sobre Serra, ampliando a diferença de 5 para 11 pontos. A pesquisa, que entrevistou 2.506 pessoas entre 12 e 16/8, apurando somente os votos válidos, deu Dilma 51% x Serra 38%. Ou seja, se as eleições fossem hoje Dilma ganharia no 1º. Turno.

- Nesse mesmo dia, em Porto Alegre, sob o efeito atordoante do Ibope, Serra elogia (pela ordem) Yeda Crusius (grande governadora!), Leonel Brizola e João Goulart! Perguntinha no editorial da Carta Maior: o tucano ainda é candidato a presidente ou aspirante a compositor de samba enredo? Porque parece que vai adotar, como jingle de campanha, uma espécie de Samba do Crioulo Doido Volume 2

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Tiririca não tem culpa


Ninguém pode culpar o Tiririca por ser o que ele é. Ou o Maguila. Ou o Ronaldo Esper. Tais personagens folclóricos sempre existiram nas campanhas eleitorais. Estão no seu papel: como cidadãos, têm o direito de concorrer a cargos eletivos.


O que se pode questionar é o fato de os partidos políticos, a quem cabe o registro dessas candidaturas, acharem que os Tiriricas são o que possuem de melhor para oferecer aos eleitores.
Se julgam isso, porém, o problema é deles.
Em última instância, quem decide o futuro dos Tiriricas, ou dos partidos, somos nós, que votamos em quem quisermos.
É o livre arbítrio.
O que não dá é, depois de passada a eleição, ficarmos reclamando que o Congresso Nacional é ruim, que os parlamentares são um bando de picaretas, que a instituição não passsa de um grande e lucrativo balcão de negócios.
Parece que todos nós não sabemos para que servem os congressistas. E que vamos precisar eleger o Tiririca para que ele nos explique isso.
Crônicas do Motta

Nota do Contramaré: Para fortalecer o texto acima, a declaração do Roberto Jefferson, Presidente Nacional do PTB: " Eu apoio Serra "a pedido" do Geraldo Alckmin. Sou Geraldo, não conheço o Serra. Só de ouvir falar".

O Zé e o nada

Serra e o fim da (sua) história

Serrá ficará na história, isso se alguém tiver ânimo de lembrar dele, como o candidato mais mediocre de todos os tempos. Ouro de tolo.

Gritavam aos 4 ventos como era preparado e todo mundo acreditou.

Serra caiu num precipício de mediocridade. Pequeno, mínimo, pouca inteligência, cego, despreparado, atrasado. Pior,  falta com a verdade sem a mínima vergonha,  finge ser o que não é, desfaz-se do seu passado como quem o joga no lixo.

Tome vergonha, Serra

 Cara de pau de Serra não tem limites

Serra, na cara dura, exibe Lula no programa eleitoral
Matérias e comentaristas da grande imprensa usaram seus espaços para criticar o que seria um “excesso” da presença de Lula na campanha de Dilma. Mas este excesso é fundamental para afastar a má intenção desses jornalistas, que só querem desvinculá-la de Lula, e, principalmente, para impedir que Serra cometa a trapaça de se apropriar da imagem de Lula, como se não fosse da oposição.

A sem-vergonhice de Serra chegou ao extremo no seu programa eleitoral de hoje à noite, quando explorou a imagem de Lula, aproveitando um vídeo em que os dois aparecem se cumprimentando. Ao fundo, a narração de que “Serra e Lula são homens de história”, seguida pouco depois da afirmação de que Serra tem a “vivência que Dilma não tem.”

É o máximo da cara dura Serra querer se associar a Lula. Ele passou oito anos em ferrenha oposição e vive criticando o governo, embora não tenha a decência de nomear quem está à frente deste governo que ele condena, chama de República Sindicalista e diz que está aparelhado.

Ora, Serra, tome vergonha. Não use a imagem de Lula como se fosse um aliado dele. Assuma que é um adversário e oposicionista. Fica feio. Embora o povo brasileiro já o esteja vendo como um mentiroso, que inventa e falsifica tudo, é desonesto tentar enganar os mais ingênuos com uma suposta proximidade a Lula.

Lula é Dilma e Dilma é Lula. O campo de Serra é outro. Tentar ludibriar as pessoas se apresentando como o que não é numa hora tão importante para o país como a de uma eleição presidencial é de um mau caratismo sem par. Serra não merece governar nem a farmácia da esquina.

A vida no Brasil mudou

UBATUBA URGENTE!!!!! - Polícia civil apreende computadores na Prefeitura e na Câmara.

Saulo Gil no Imprensa livre (original aqui)

O caso das eleições do Conselho Tutelar ganhou maiores dimensões nessa quinta-feira em Ubatuba. A Justiça local já tinha deferido, no mês passado, uma medida liminar determinando a busca e apreensão de documentos na Câmara Municipal, com o objetivo de coletar todos os registros de preços e os contratos realizados pelo Legislativo ubatubense no ano de 2010.

Segundo o Ministério Público, na época, foram feias denúncias de que a própria direção da Casa de Leis estaria com a intenção de usar dinheiro público, para subsidiar a defesa jurídica dos três primeiros vereadores afastados, por suspeitas de irregularidades na eleição do Conselho Tutelar (Mico, Claudinei Xavier e Silvinho Brandão).

Ainda no mês passado, antes de analisar os primeiros documentos do caso, a promotoria já falava em suspeita de um esquema de mensalinho instituído na cidade e que envolvia pagamento constante de dinheiro público em troca de apoio jurídico e alianças políticas.

O processo seguiu e, na tarde de ontem, a justiça determinou nova busca e apreensão de documentos na Câmara Municipal. No entanto, desta vez, a operação se estendeu para o Gabinete do prefeito, Secretaria de Arquitetura e Urbanismo, Gerência de Tributos e até nas residências de algumas autoridades ubatubenses. A prefeitura não soube informar ao certo quantos computadores foram levados do prédio do Executivo. Estima-se que entre 10 e 20 máquinas foram recolhidas e lacradas pela Polícia Civil.

Já na Câmara dos vereadores, desta vez, foram levados sete hd´s dos computadores da diretoria do Legislativo. De acordo com o responsável pela administração da Casa de Leis, Rodrigo de Oliveira, o novo mandado de busca e apreensão faz parte de uma ação incidental, que surgiu no decorrer do processo referente ao caso dos vereadores na eleição do Conselho Tutelar de Ubatuba. Além do prédio da prefeitura e da parte administrativa da Câmara, fontes não oficiais, relataram a presença de policiais nas proximidades das casas do prefeito Eduardo Cesar e do vereador Gerson de Oliveira.

A reportagem tentou o contato com ambos, porém, não houve retorno até o final da tarde de ontem.

Como a promotoria esteve durante toda a tarde de ontem em diligências pela cidade, também não foi possível a realização de entrevista sobre os últimos acontecimentos e sobre os locais em que foram realizadas as buscas por documentos.

A Polícia Civil também não forneceu mais detalhes da operação, argumentando que apenas cumpriu uma determinação judicial. A delegacia seccional ainda confirmou que a operação não faz parte de inquérito policial e sim de uma Ação promovida pelo Ministério Público da cidade.

Pesquisas CNT e Folha medirão impacto do horário eleitoral

Na próxima terça-feira, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulga mais uma pesquisa de intenção de votos CNT/Sensus. Serão feitas 2 mil entrevistas, em 136 municípios de 24 estados, entre sexta-feira e domingo.

A CNT esclarece que, em razão do momento eleitoral, a pesquisa avalia apenas as opiniões relativas às próximas eleições, com as intenções espontânea e estimulada de voto para presidente da República. Ou seja, eliminou a avaliação do governo Lula.

Mas o levantamento traz a opinião a respeito de qual a melhor propaganda eleitoral dos candidatos a presidente, nas TVs e rádios. Além disso, pesquisa a expectativa de vitória, com a consulta sobre qual candidato o eleitor acredita que vai ganhar a eleição, independentemente de seu voto.

Já o Datafolha pode divulgar sua pesquisa, registrada ontem no TSE, já na segunda-feira. O instituto informa que fará apenas um dia de campo – esta sexta-feira (20) —, com 2.750 entrevistas, em 174 cidades.”
Vermelho.org

Lula guiará Dilma




Que o Serra não tem a menor idéia do que está fazendo, é patente. Que seus marketeiros também não têm, é óbvio.
Como já foi dito tantas vezes, a direita brasileira está patinando tanto, perdendo espaço, porque nunca precisou fazer algum esforço para conseguir votos ou convencer a opinião pública. Filhotes da ditadura estão espalhados por todo lado, indignados com a possibilidade de finalmente o povo poder escolher, efetivamente, quem ele gostaria que comandasse seu país.
Ou seja, a direita não sabe como agir. 
Serra critica tudo e todos. Deveria se conscientizar que não vai ganhar esta eleição no grito.  Que não vai desqualificar Lula e não vai ridicularizar a candidata que ele escolheu.
Serra critica Dilma e diz que ela não é Lula. Ora, o povo acha que é.
Esta manchete acima dá o tom exato da falta de noção da campanha tucana. Ora, a mídia internacional diz sem constrangimentos que Lula estará por detrás de Dilma quando ela ganhar. O que o PSDB critica e mete o pau, é exatamente o que o povo quer. 
O cidadão brasileiro só está votando em Dilma por causa disso. Porque ele QUER Lula nos bastidores. Mas a direita não entende. Não há mais o que fazer. A direita brasileira acha que isso é um defeito. O povo acha que é uma qualidade.
Dilma tem personalidade. E muita. Obviamente fará um governo com suas próprias ideias. Mas isso pouco importa para o brasileiro. Ele QUER Lula por perto. Quer ter a certeza de que suas política continuarão. Lula é um selo de garantia que a direita raivosa do Brasil não consegue romper.
O povo quer continuidade. Serra vem prometendo mudanças. Novamente, desconectado do pensamento popular. Quando o país estava no precipício em 2002, Serra veio falando da continuidade do fracassado governo de FHC. Lula apareceu prometendo mudanças e ganhou. Agora que é hora de continuar igual, o bonitão quer mudar tudo.
Serra perdeu o rumo. Em verdade, nunca o encontrou. Sua campanha é primária, é infantilizante. Diz que vai manter o que está bom, e mudar o que não está. Pensa que engana a quem? O Brasil já deixou de ser generico no quesito Presidência da República. Agora ele vota em políticas, não mais em promessas vazias ou ideologias baratas.
Para escolher o Presidente, o brasileiro não olha mais só a propaganda. Então, não adianta mudar o "José" para "Zé". O povinho sabe que isso é conversa mole. Muda a embalagem, permanece o conteúdo. José ou Zé, não interessa mais. Serra será sempre o Zé Mané que não vai ser presidente de nada. Só do seu moribundo partido.
E devia se dar por contente.
By: Anais Políticos, via Com textolivre

CAGED registra em Julho criação de mais 180 mil empregos com carteira assinada

Roberta Lopes, Agência Brasil

“No mês de julho foram gerados 181.769 empregos formais, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. O número representa queda em relação às contratações ocorridas no mês de junho, quando foram abertos 212.952 mil vagas com carteira assinada. Em julho, 1,61 milhão de trabalhadores foram admitidos enquanto as demissões atingiram 1,43 milhão de pessoas.

Disparada da venda de carros dá novo impulso aos postos

Gleyma Lima, DCI
"Com os recentes recordes de vendas de veículos, junto ao aparecimento de uma classe emergente de consumidores, as redes de postos de combustível se preparam para a alta demanda de vendas e miram em expansão e fusões.

Armação no debate Folha/Uol

Assessor do PSDB é escolhido para fazer pergunta 'de internauta' a Serra
Durante o debate Folha/UOL, duas perguntas "de internautas" dirigidas para Serra – uma sobre o loteamento de cargos, outra sobre impostos – chamaram atenção, por parecer combinada, sob encomenda para o demo-tucano.
“Foram vocês que mandaram as perguntas, né?”, ironizaram os assessores de Dilma e Marina, para os de Serra.
Pois a ironia se confirmou.
O "internauta" Kleber Maciel Lage, escolhido entre milhares, para fazer uma pergunta a Serra, tem em seu currículo "Assessor Técnico da Liderança do PSDB na Câmara dos Deputados", desde 2001.
Foi escolhido para fazer a singela pergunta, contra o "atual governo": 
"A sua candidatura faz críticas ao aparelhamento do Estado e ao uso de cargos por parte do atual governo. É público e notório que as alianças políticas no passado recente da, aspas, democracia, são feitas na base do “toma-lá dá-cá” de cargos, como mudar esse cenário?"
Ironia das ironias, a pergunta sobre “toma-lá dá-cá” de cargos, foi feita justamente por alguém que ocupa cargo público na base do “toma-lá dá-cá”, na Câmara dos deputados, na liderança do PSDB.
E quanto à Folha/UOL, depois disso, ainda quer que a gente ria quando falam que são "apartidários" e "isentos". 
A P L, via Com textolivre

Bob Jefferson dispara a metralhadora

Bob Jefferson, o arauto da moralidade, meteu o pau em Zé Trololó e afins.
Segundo o PiG, Bob escreveu no seu twitter:: "Serra é responsável pela nossa dispersão. Nunca nos reuniu. Eu encontrei com o Serra duas vezes. Uma na convenção do PTB. Outra na casa do Geraldo Alckmin. Eu apoio Serra a pedido do Geraldo Alckmin. Sou Geraldo, não conheço o Serra. Só de ouvir falar". E não perdoa nem o coordenador de comunicação tucana, o jornalista Luiz Gonzalez. "Se o Gonzalez ouvisse um pouco os políticos, não poria no ar uma favela fake, nem o bobajol do Zé."

Comentário do Contramaré: " ...eu apoio o Serra a pedido do Geraldo Alckmin. Sou Geraldo, não conheço o Serra". Hummm, quer dizer que o Presidente Nacional do PTB, participa de coligações "à pedido"? Pensei que fossem apoios Programáticos. Fala sério....PENA NÃO TER PASSADO A CLÁUSULA DE BARREIRA EM 2006. REFORMA POLÍTICA JÁ!!!!!!  

STJ julga terça-feira o processo que impugna a compra da TV Globo de São Paulo por Roberto Marinho, que usou documentos falsos

A Ação Declaratória de Inexistência de Ato Jurídico proposta pelos herdeiros dos antigos acionistas da Rádio Televisão Paulista S/A (hoje, TV Globo de São Paulo), contra o Espólio de Roberto Marinho, será julgada no dia 24, pela 4ª Turma do STJ.

O relator do recurso é o ministro João Otávio de Noronha, que discordando do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que negou seguimento ao recurso especial,  deu provimento ao agravo de instrumento interposto contra essa decisão, determinando a subida dos autos, com mais de 4 mil páginas, ao Superior Tribunal de Justiça para melhor exame da matéria.

Será que veremos mais uma "coincidência" no JN ?



Quarta-feira (18), eu escrevi neste post; No  "Jornal Nacional", na série sobre as preocupações dos cidadãos: Por que a saúde é a maior de todas?". Na longa reportagem, "o governo relata avanços, mas 41% dos cidadãos escolheram a área como a que mais preocupa diz a repóter."
No mesmo dia, coincidentemente, no programa eleitoral de TV do candidato tucano José Serra, o tema foi?....Saúde . Coincidência Demais!
Serra que logo mais a noite vem mais um programa José Serra presidente "casada" com a grande imprensa?
Hoje, a informação, pelo menos até aqui, e a menos que a pauta caia,  é de que, o  JN, vem com uma grande reportagem   sobre as preocupações dos cidadãos com a  segurança.
Vamos ficar atentos se, "coincidentemente",  mais uma vez a equipe de marqueteiros do José Serra, vai "advinhar" e  e levar ao ar o  mesmo tema: Segurança.
By: Os Amigos do Presidente Lula, via Com textolivre

Serra ataca blogosfera em encontro do partido de Dona Judith Brito



José Serra (PSDB/SP) está atordoado com o ritmo alucinado de queda nas pesquisas.

Acostumado a espalhar dossiês e boatos na imprensa paulista e na TV Globo nas eleições passadas, sem contestação, está encontrando uma barreira intransponível na internet, e não consegue praticar o jogo sujo eleitoral a que sempre esteve acostumado.

Globo, Folha, Estadão e Veja, bem que tentam e fazem o que podem para ajudar o demo-tucano, mas não conseguem mais mentir sem ser desmentidos on-line, na internet.

Por isso Serra, vendo que não consegue controlar o fluxo de informação, e que seus blogueiros não conseguem "formar opinião", resolveu atacar a blogosfera.

Serra acusa os outros de fazer o que ele tem fama

Responda rápido, Zé!

Mídia: 7 indagações quentes para José Chirico Serra
Mauro Carrara

Responda rápido, moço da pobre Mooca.

1) Hoje, você, que se diz defensor da liberdade de expressão, condenou toda a blogosfera que lhe faz oposição. Canais "limpos", pelo que entendemos, são os que fazem seu jogo e dos grupos privatistas predadores que o apoiam. Seja mais específico, portanto: o que são "blogues sujos"?

2) Será que é "limpo" o trabalho que Alberto Carlos Almeida e Eduardo Graeff coordenam na Internet, todos os dias, durante 24 horas? E será que distribuir hoaxes para agredir a Sra. Dilma Rousseff é um procedimento adequado?

3) É bonito divulgar diariamente mensagens que colocam sua oponente como "terrorista", "assaltante", "vagabunda" e "prostituta"? Isso é coisa de gente de bem ou de um moleque?

4) É "limpa" a sua intervenção diária nos meios de comunicação, causando intrigas, exigindo (e obtendo rapidamente) a cabeça de repórteres que lhe fazem perguntas realmente jornalísticas? Quanto se paga a um jagunço como Demétrio Magnoli para que, traiçoeiramente, ataque os poucos profissionais de boa índole que ainda atuam na Folha de S. Paulo?

5) Será que é correto, honesto e "limpo" intervir na TV Cultura, ameaçar, aterrorizar e demitir gente que simplesmente faz jornalismo de verdade?

6) Será que é "limpo" associar-se a uma instituição como o Instituto Millenium e mover um semestre de manipulação informativa para desestabilizar o Governo Federal e inviabilizar a candidatura Rousseff?

7) Como você pode ser tão incompetente? Tem a seu lado a Globo, a Folha, o Estadão, a Veja e toda a máquina de destruição de reputações graeffista. Explica aí: como pode, mesmo assim, continuar merecendo o desprezo da maioria dos brasileiros?

Responda. Responda, rápido

Serra denuncia a censura à imprensa feita por Lula e pelo PT

 
Quanto tempo dura, via Esquerdopata

Cloaca News interpelará José Serra judicialmente




Ao discursar nesta quinta-feira, 19, no 8º Congresso Brasileiro de Jornais, o candidato do PSDB à presidência da república, Zé Chirico, afirmou que o governo federal financia “blogs sujos”, recusando-se, no entanto, a declinar os nomes dos beneficiários (leia a notícia clicando aqui).

Para que a verdade prevaleça sobre a detração e a maledicência, este humilde cafofo cibernético – que é “sujo”, porém limpinho – representará na Justiça contra o indigitado político tucano para que este nomine as sujidades, revele o valor dos estipêndios e apresente os recibos dos pagamentos feitos pelo Tesouro público.

Nossa douta banca de jurisconsultos já está a postos.
By: Cloaca News,via Com textolivre

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Datafolha registra 1ª pesquisa após TV



O Datafolha registrou dia 17/08 no TSE, a primeira pesquisa nacional a ser realizada depois do início dos horários de rádio e televisão.
Ao contrário das últimas vezes, não haverá “desproporcionalização” das amostras estaduais. Serão 2750 entrevistas aplicadas na sexta-feira, dia 20, que, em tese, deveriam captar os efeitos dos dois primeiros dias (terça e quinta-feira) da propaganda dos candidatos a presidente.
Desta vez, a pesquisa não é em parceria com a TV Globo. A Folha de São Paulo é responsável, sozinha, pelo pagamento dos R$ 194 mil que, declaradamente, custará o levantamento. Na pesquisa será levantada a audiência de cada candidato na televisão, o julgamento do entrevistado sobre seu desempenho, além de dados sobre renda familiar e graus de escolaridade.
A pesquisa analisa ainda a solidez da intenção de voto e a possibilidade de mudança, indagando, neste caso, quem seria a segunda opção. Também será perguntado ao entrevistado, quem, na sua opinião, será o vencedor.
Embora seja difícil ressuscitar o Serra, todo cuidado é pouco.
tijolaço.com

Alckmin afirma que vai manter aprovação automática na rede pública de ensino


Rede Brasil Atual
São Paulo - Em debate realizado pelo portal Uol e jornal Folha de S. Paulo, o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin voltou a defender a aprovação automática em escolas da rede pública de ensino. Entretanto, foi confrontado pelo candidato do PT, Aloizio Mercadante, que afirmou que o governo de São Paulo deve desculpas aos jovens, pois tiveram a educação comprometida pela deficiente formação e falta de oportunidades.

Pressionado pelos candidatos do PP e PT, o tucano limitou-se a desviar o foco das perguntas feitas, não respondendo à maioria das críticas direcionadas aos 16 anos do PSDB no governo paulista.

Celso Russomano (PP), o terceiro participante, questionou o governo do PSDB sobre a falta de segurança no estado. Ele também afirmou que os dados sobre o tema, divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, são maquiados. Russomano sustentou que houve crescimento dos índices de criminalidade e da insegurança. Para o candidato, a polícia de Sâo Paulo trabalha sem estrutura e muitas cidades não têm nem delegado de polícia.

Mais críticas

Questionado sobre o caos aéreo, principalmente em São Paulo, Alckmin afirmou que em seu governo houve a ampliação e reforma dos aeroportos, como o de Itanhaém , no litoral de SP, onde há uma base de exploração das reservas do Pré-Sal.

Alckmin também foi confrontado a respeito do descumprimento do edital de privatização de empresas do setor elétrico por parte das empresas compradoras. Alckmin limitou-se a dizer: "Vou verificar" e voltou a afirmar: "Estado provedor de tudo não existe. Temos de trazer a iniciativa privada para o país".
Boca que fala

Cara de Pau ou Crise de Identidade?



Uma Crise de Identidade ou um Engana Otário?

O Alckmin quer ser chamado de Geraldo. O Serra quer ser chamado de Zé. Isso é uma crise de identidade ou um engana otário com patrocínio tucano? Acorda, São Paulo!!!!